Com molho de dendém até
sabe bem engolir… sapos!

A ministra da Justiça portuguesa, Francisca Van Dunem, considerou hoje, em Luanda, que a visita de trabalho (subserviência será sinónimo de “trabalho”?) de três dias a Angola “excedeu” as melhores expectativas, pois trouxe resultados concretos na cooperação e aprofundou as relações políticas. O Departamento de Informação e Propaganda do MPLA não diria melhor. “E xcedeu as minhas expectativas. Tinha boas expectativas relativamente a esta visita, mas devo dizer que saio daqui reconfortada, sobretudo com a ideia de que a visita excedeu tudo aquilo que pudesse pensar, não só em termos…

Leia mais

Queiroz, um perito ao serviço de qualquer rei

O ministro da Justiça angolano, Francisco Queiroz, afirmou esta terça-feira que o “mal-entendido” entre Angola e Portugal, relacionado com o processo ligado à “Operação Fizz”, envolvendo o ex-vice-Presidente de Angola, Manuel Vicente, é “coisa do passado”, tendo prevalecido o bom senso. Isto é, tendo Portugal capitulado e mandado às urtigas a separação de poderes. Simples! Francisco Queiroz falava aos jornalistas após ter recebido, em Luanda, a homóloga portuguesa, Francisca Van Dunem, que iniciou esta terça-feira uma visita de trabalho de três dias a Angola, tendo salientado que, ao nível da…

Leia mais

A veia humorística de Francisca (Van-Dunem)

A ministra da Justiça portuguesa, Francisca Van-Dunem, disse hoje que a decisão de enviar o processo do ex-vice-Presidente angolano Manuel Vicente para Angola foi uma “decisão judicial”, argumentando que, por essa razão, não houve qualquer interferência do poder executivo. Façamos um longo intervalo para rir à grande com esta anedota… Numa entrevista hoje divulgada pela Rádio Nacional de Angola (RNA), por ocasião da vinda a despacho que vai efectuar de 16 a 18 deste mês, Francisca Van-Dunem indiciou que, em Portugal, o poder judicial é “totalmente independente” do executivo, pelo…

Leia mais

Francisca Van-Dunem
“arquiva” caso Vicente

Paulo de Morais, presidente da portuguesa Frente Cívica, não tem dúvidas: “Francisca Van Dunem, Ministra portuguesa da Justiça, prestou agora um serviço ao regime de Angola, traindo Portugal”. Estamos a falar do caso Manuel Vicente. Segunda-feira João Lourenço disse que o Governo angolano “não tem pressa” e que “a bola não está do nosso lado, está do lado de Portugal”. A resposta portuguesa, indirecta mas com o rabo de fora, não demorou a chegar… Leia também a opinião de João Paulo Batalha, presidente da Transparência e Integridade. “Nós não estamos…

Leia mais

Se em Angola não há separação de poderes…

Rui Mangueira, ministro da Justiça (que não existe) e Direitos Humanos (que são constantemente violados) de Angola, disse hoje que a visita da sua homóloga portuguesa, Francisca Van Dúnem, foi cancelada por não haver condições para a sua realização, mas espera que possa realizar-se noutra data. Por Orlando Castro Esta não explicação foi, apesar de tudo, mais eloquente do que a do embaixador itinerante do regime de José Eduardo dos Santos, Luvualu de Carvalho, que, depois de consultar as “ordens superiores”, disse: “Sobre estas questões particulares não tenho resposta para…

Leia mais

Regime barra entrada
de Francisca Van Dúnem

A visita da ministra da Justiça de Portugal, Francisca Van Dúnem, a Angola foi adiada “sine die” a pedido (ordem) das autoridades angolanas. A ministra deveria embarcar esta noite rumo a Luanda. A agenda oficial da visita decorreria entre quarta e sexta-feira. O comunicado do Ministério português da Justiça diz apenas: “A visita da ministra da Justiça foi adiada, a pedido das autoridades angolanas, aguardando-se o seu reagendamento”. Certamente que é mera coincidência o adiamento surgir cinco dias após o Ministério Público ter acusado formalmente Manuel Vicente, vice-presidente de Angola,…

Leia mais

Seja bem-vinda Senhora Ministra!

A ministra da Justiça de Portugal é esperada na quarta-feira em Luanda para uma visita de trabalho de três dias a Angola, regressando Francisca Van Dúnem ao país onde nasceu em 1955, agora como governante portuguesa. A confirmação desta visita foi feita a 10 de Fevereiro, também em Luanda, pelo chefe da Diplomacia portuguesa, o ministro dos Negócios Estrangeiros, Augusto Santos Silva, prevendo-se reuniões de Francisca Van Dúnem com membros do Governo angolano e responsáveis do sistema judicial. Além disso, na quinta-feira, a ministra deverá participar em Luanda num fórum…

Leia mais

Primeira preta ministra
da Justiça em Portugal

O trilho da dignidade, da persistência, do comprometimento com a academia em detrimento de cegas ideologias partidocratas é capaz de vencer, mesmo em campos adversos. Por William Tonet P ortugal, país secular, com marcas de colonização em África (séculos XIX e XX-Angola, Moçambique, Guiné-Bissau, São Tomé e Príncipe, Cabo Verde) mas com inúmeros fantasmas preconceituosos, quanto à ascensão de pretos na sua estrutura política, acaba de derrubar mais uma barreira, na luta contra a discriminação racial. O primeiro-ministro, António Costa, derrubou tabus e fronteiras, inaugurando um novo ciclo, para os…

Leia mais

Mais uma angolana ministra da Justiça de Portugal

O vice-procurador-geral da República de Angola, general Hélder Pitta-Groz, considera que Portugal quebrou um “tabu” com a escolha de uma mulher negra, Francisca van Dunem, para o Governo, para ocupar o cargo de ministra da Justiça. “N “Numa sociedade como a de Portugal não seria fácil, não foi fácil de certeza absoluta, que uma mulher negra chegasse a fazer parte de um Governo”, afirmou Hélder Pitta-Groz. Francisca van Dunem nasceu em Luanda a 5 de Novembro de 1955, no seio de famílias conhecidas de Angola – Vieira Dias, pelo lado…

Leia mais