Kiferro nunca aceitou ser da DISA

O país, ao longo do seu curto, mas tortuoso período de existência tem visto partir, injustamente, valorosos filhos, muitas vezes, por pensarem diferente, como ocorreu com Kiferro, primeiro ostracizado, por grande parte dos jovens da sua geração, tudo por não ter aceite integrar, até os últimos dias da sua vida, a tenebrosa DISA, a polícia de Estado secreta de António Agostinho Neto. Por Fernando Vumby (*) Como ex-preso político da PIDE/DGS, no ex-campo prisional de São Nicolau dizia: “Não lutei por Angola, na clandestinidade, para me transformar em ‘bufo’ dos…

Leia mais

Conluio com os assassinos de Estado

A homenagem prestada pelas elites políticas e militares angolanas a um dos maiores expoentes do terrorismo de Estado em Angola, falecido recentemente, é um acto chocante, deplorável e sórdido. Por Carlos Pacheco Historiador angolano (*) Confesso que escrevo este texto atravessado por sentimentos de grande indignação. Nem mesmo quando me pedem para ser menos antipático com o regime político do MPLA e me tentam convencer de que as novas cúpulas responsáveis pelo destino de Angola são mais sérias e nada as iguala aos sinistros dirigentes e parasitas do passado, honestamente…

Leia mais

Criminoso do MPLA é sempre herói

O Presidente de alguns angolanos do MPLA, João Lourenço, homenageou hoje o “nacionalista” Ludy Kissassunda, manifestando “profundos sentimentos de pesar à família”, pela morte do general que foi criminoso activo nos massacres de 27 de Maio de 1977, ou não tivesse sido, entre 1975 e 1979, o director geral da DISA (Direcção de Informação e Segurança de Angola), a antiga “secreta” do MPLA/Neto, uma verdadeira organização criminosa e terrorista. Por Orlando Castro (*) João Rodrigues Lopes, conhecido como Ludy Kissassunda, morreu em Portugal no passado dia 6 de Janeiro, por…

Leia mais

A Angola sonhada virou pesadelo

Parece que os jovens angolanos que há dias se concentraram no exterior da Embaixada de Angola em Lisboa, finalmente constataram o óbvio. Ou talvez não! Esta Angola foi e é a Angola sonhada pelo primeiro Presidente do País, António Agostinho Neto, mesmo que os habituais defensores do herói nacional jurem a pé juntos que não. Por Carlos Pinho (*) Basta olhar para o que foi o percurso do António Agostinho Neto, as suas jogadas de bastidores, as perseguições aos seus adversários políticos e oponentes que acabaram com a morte de…

Leia mais

Dizimados depois de ajudarem o MPLA

A jornalista e escritora portuguesa Leonor Figueiredo publicou, na quarta-feira passada, dia 19, o livro «O fim da extrema-esquerda em Angola: Como o MPLA dizimou os Comités Amílcar Cabral e a OCA», onde narra como o partido que governa Angola desde 1975 aniquilou física e estruturalmente um amplo grupo que defendia o poder popular mediante um combate ideológico forte. Por Sedrick de Carvalho Logo após o 25 de Abril de 1974, os jovens que compunham os Comités Amílcar Cabral disponibilizaram-se a ajudar o MPLA no controlo de Luanda, e foram…

Leia mais

Presos políticos e práticas de tortura

Presos políticos e práticas de tortura - Folha 8

Antes de me alongar presto um minuto de silencio em memória aos tantos compatriotas que foram eliminados por pensarem e agirem diferente das regras estabelecidas pelo regime vigente em Angola, que é para mim sim uma pura ditadura. Por Fernando Vumby E para provar que Angola é sim uma ditadura, manos convido-vos a visitarem as cadeias angolanas e contabilizem quantos militantes e dirigentes dos Movimentos do Protectorado das Lundas Tchokwe e da Frente de Libertação do Enclave de Cabinda estão presos. São uma grande maioria e nunca foram julgados. E…

Leia mais