Sete meses sem salário

Mais de 100 funcionários da administração municipal do Cacuaco, em Luanda, estão há sete meses sem salários e a administração admite “falta de dinheiro para cobrir com despesas salariais” de nove milhões de kwanzas mensais (49.500 euros). E assim vai o reino de sua majestade o rei de Angola, José Eduardo dos Santos. A situação foi hoje confirmada pelo administrador do Cacuaco, município a cerca de 30 quilómetros de Luanda. Segundo Carlos Alberto Cavukila, trata-se de funcionários administrativos, da área de jardinagem e limpeza, que trabalham em regime de contrato,…

Leia mais

Dentro de ti eterna Luanda
o lixo é quem mais ordena

As enormes quantidades de lixo que se acumulam na orla marítima do município de Cacuaco, arredores de Luanda, não afastam os banhistas da área, com as autoridades a justificarem que os detritos são provenientes das valas de drenagem. Plásticos, ferros, além de paus, garrafas e todo o tipo de electrodomésticos, é o cenário mais comum que se constata em grande parte da extensão das praias de Cacuaco, por entre populares pouco preocupados e funcionários da administração municipal, que tentam recolher o lixo. “O trabalho durante a semana tem sido imenso,…

Leia mais

Não, cães vadios não são do MPLA nem de Kundy Paihama

Não, cães vadios não são do MPLA nem de Kundy Paihama - Folha 8

As autoridades sanitárias do município do Cacuaco estão preocupadas com o elevado número de ataques por cães, com uma média semanal de mais de 50 casos, registados nesta circunscrição nos arredores de Luanda. O director municipal de saúde pública do Cacuaco, Vítor Teca, que avançou hoje a informação, classificou como “assustador” o número de casos registados, envolvendo estes ataques a pessoas. Entre finais de 2008 e meados de 2009, um surto de raiva assolou a capital angolana, tendo vitimado mais de 100 pessoas, sobretudo crianças. “Semanalmente, registamos cerca de 53…

Leia mais