Odebrecht e MPLA?
Corrupção, é claro

O Governo angolano vai entregar a operação e manutenção de três barragens aos brasileiros da Odebrecht, por mais de 830 milhões de euros, conforme despacho do Presidente, José Eduardo do Santos, de 1 de Agosto. E se, no dia 23, a Oposição ganhar? Pois é. Terá, teria, de cumprir rigorosamente o que sua majestade assinou, vinculando o Estado. Segundo o documento, o contrato com a construtora brasileira prevê a “operação e manutenção” das centrais hidroeléctricas de Cambambe e de Laúca – que a Odebrecht construiu este ano -, bem como…

Leia mais

Odebrecht deve ser investigada em Angola

Rafael Marques de Morais escreveu ao Ministro da Justiça e dos Direitos Humanos, Rui Mangueira, e ao Procurador-Geral da República, João Maria Moreira de Sousa, afirmando que os dirigentes corrompidos pela Odebrecht devem ser investigados. Eis, na íntegra, o texto da carta de Rafael Marques de Morais: “É certamente do conhecimento de Vossas Excelências que correu termos no Tribunal do Distrito Leste de Nova Iorque, Estados Unidos da América, uma acção proposta contra a sociedade comercial Odebrecht pelo Ministério da Justiça dos EUA, representado pelos Senhores Robert Capers, Procurador Federal…

Leia mais

A Odebrecht e a ocupação de terras em Angola

Há uns anos, o presidente José Eduardo dos Santos afirmou que a Odebrecht (multinacional brasileira) era um dos grandes amigos de Angola. Tal afirmação de caução presidencial a uma empresa privada foi caso raro, se não único, tal como era estranha a audiência habitual que Dos Santos concedia aos dirigentes máximos da Odebrecht. Por Moiani Matondo (*) Muitas vezes se especulou sobre qual seria a real natureza das relações do ditador-presidente angolano com a empresa brasileira, chegando a admitir-se que aquele seria accionista desta. Mas o que nos interessa aqui…

Leia mais

Odebrecht soma e segue

A empresa brasileira Odebrecht vai garantir, por mais de 730 milhões de euros, a construção do sistema de transporte e ligação da electricidade produzida no Aproveitamento Hidroeléctrico de Laúca, que a partir de 2017 será a maior barragem angolana. A informação consta de um despacho presidencial de 3 de Novembro autorizando o contrato para o projecto executivo, fornecimento, construção e colocação em serviço do sistema de transporte de energia associado à barragem de Laúca, na província do Cuanza Norte. O documento, assinado pelo Presidente José Eduardo dos Santos, estabelece que…

Leia mais

Odebrecht, Lula, Dilma e (é claro!) Eduardo dos Santos

Um conjunto de e-mails apreendidos pela Polícia Federal brasileira mostram a influência de Marcelo Odebrecht e os negócios que conseguiu. Instituto Lula diz que foram acções de “patriotismo” a favor da economia brasileira. Por Ana Gomes Ferreira (*) E -mails apreendidos pela Polícia Federal brasileira na investigação à teia de corrupção em volta da Petrobras mostram as pressões da empresa Odebrecht junto da presidência, quando esta era ocupada por Lula da Silva e depois por Dilma Rousseff, no sentido de esta empresa obter vantagens em contratos e ver colocados em…

Leia mais

Capital do reino em alta

Capital do reino em alta - Folha 8

O Governo vai investir 205 milhões de euros na construção de uma rodovia para transportes públicos, segundo um despacho presidencial. Afinal dinheiro não é problema. D e acordo com o documento, de 08 de Abril, é aprovado o projecto e a empreitada de construção dos corredores de infra-estruturas de transporte público (BRT), fase 2, que servirá a província de Luanda, visando “garantir a melhoria da qualidade de vida”. O despacho autoriza ainda a contratação da brasileira Odebrecht para a empreitada de construção, por 202.672.923,53 dólares, (191,6 milhões de euros), e…

Leia mais

Odebrecht ganha obra de 211 milhões em Benguela

Odebrecht ganha obra de 211 milhões em Benguela - Folha 8

A organização Odebrecht, maior empregador privado em Angola, ganhou uma empreitada de abastecimento de água potável na província de Benguela, de 211 milhões de euros. Em causa está a empreitada, aprovada por despacho presidencial de 23 de Outubro, da terceira fase do Projecto de Águas de Benguela, envolvendo a construção do sistema de abastecimento de água a Benguela, Lobito, Catumbela e Baía Farta, no valor de 268,2 milhões de dólares (cerca de 211 milhões de euros). A obra, refere o mesmo documento, que além da adjudicação aprova igualmente o projecto…

Leia mais

Odebrecht Angola gerida por quadros nacionais

O Chefe de Estado angolano, José Eduardo dos Santos, recebeu em audiência o presidente do Conselho de Administração da construtora Odebrecht, Emílio Odebrecht. Com um volume de investimentos acima dos 5 mil milhões de dólares, a multinacional brasileira tem marcas de realce no sector da construção civil, bem como investimentos no agro-negócio, também na mineração, óleo e gás. “Todo ano tenho o prazer de estar com o Presidente da República, para trazer um relatório não só dos desafios e das prioridades traçadas no ano anterior, mas também e perspectivar os…

Leia mais