Carta aberta (também ao diálogo) do líder da FLEC

«Faço-o, na qualidade de Presidente da Frente de Libertação do Estado de Cabinda – FLEC, e de Comandante Supremo das Forças Armadas de Cabinda – FAC. A nossa vontade e determinação, para a tão nobre causa, abraçada há 45 anos de armas na mão, lutando pela autodeterminação do Povo de Cabinda, impõe-nos responsabilidades acrescidas, tendentes de encontrar soluções, alternativas para viabilizar as aspirações do nosso povo. Por Emmanuel Nzita Presidente da FLEC-FAC e Comandante Supremo das FAC Aos poucos, o ecoar da voz da razão começa despertar, e a levar…

Leia mais

O êxito de Emmanuel Nzita

O balanço dos primeiros meses do Presidente Emmanuel Nzita na liderança da FLEC, pode resumir-se hoje, principalmente pela visibilidade e pelo novo dinamismo que está a ser imprimido na reorganização e reestruturação das instâncias do movimento. Por Osvaldo Franque Buela (*) No plano político podemos considerar-nos desde já optimistas, pois é notável que desde a sua tomada de posse, o grande golpe de mestre do Presidente Emmanuel Nzita foi a integração dentro da sua equipa de gestão de uma simbiose de perfis intelectuais, jovens com conhecimento e experiência em posições…

Leia mais

FLEC desafia Nunda a levar jornalistas a Cabinda

EXCLUSIVO FOLHA 8. À margem do encerramento congresso do MPLA, o chefe do Estado-Maior das Forças Armadas Angolanas, general Geraldo Sachipengo Nunda, disse à imprensa, “que as Forças Armadas de Cabinda estão a sonhar”. Em exclusivo para o Folha 8, Emmanuel Nzita, Presidente da FLEC Chefe Supremo das Forças Armadas Cabindesas, responde. O General Nunda disse que os militares da FLEC “nunca tiveram quaisquer operações militares em Cabinda e que os órgãos de imprensa que transmitem essas informações podem visitar Cabinda e circular em todos os lugares para obter informações…

Leia mais

“Obrigado povo de Cabinda”

Em comunicado enviado ao Folha 8, o novo presidente da FLEC/FAC, Emmanuel Nzita Wa Nzita, agradece a todas as pessoas e amigos que estiveram presentes “fisicamente e moralmente durante este período doloroso do falecimento do nosso saudoso pai, Nzita Henriques Tiago”. Eis, na íntegra, o comunicado de Emmanuel Nzita Wa Nzita: «Os meus agradecimentos, assim como de toda a família, vão especialmente para aqueles que se deslocaram de Cabinda, e especialmente ao Raul Danda, como parente e como Vice-Presidente da UNITA, e também para a delegação da CASA-CE na pessoa…

Leia mais