Unitel ataca a PT Ventures

A empresa de telecomunicações móveis angolana Unitel refutou esta quarta-feira as acusações da PT Ventures na acção judicial apresentada em Angola, considerando-as “infundadas e difamatórias”, criticando a pretensão de afastamento da administração liderada por Isabel dos Santos. Em comunicado, a Unitel refere que a PT Ventures (que agrega os activos africanos que transitaram da Portugal Telecom para a brasileira Oi), accionista da operadora angolana com uma quota de 25%, alega que a administração se tem recusado a pagar dividendos pendentes, acusação que a administração afirma não corresponder à verdade. “As…

Leia mais

Luta continua e vitória é certa, diz o Banco Postal

Em comunicado, os accionistas do Banco Postal dizem que a instituição “não está em situação de falência” e que “está dotado de fundos próprios regulamentares positivos e claramente suficientes para suprir todas as suas responsabilidades”. Acusam o BNA de violar a lei e prometem luta até ao fim. Por determinação do Banco Nacional de Angola, de Fevereiro de 2018, o Banco Postal deveria ter realizado até ao passado dia 31 de Dezembro um aumento de capital de 2,5 mil milhões de kwanzas (7 milhões de euros), para que o seu…

Leia mais

Cinco para mim, quatro
para ti (tudo para nós!)

A Assembleia Nacional (do MPLA) aprovou hoje, na generalidade, a proposta de Lei de Base das Privatizações, que permite aos pequenos subscritores uma participação de até 20% no capital social das empresas a vender. O documento foi aprovado com 135 votos a favor, do MPLA, 44 contra da UNITA e oito abstenções da CASA-CE. A anteceder a discussão da proposta de lei, que actualiza o diploma legal sobre esta matéria, em vigor desde 1994, a bancada parlamentar da UNITA, maior partido da oposição, solicitou a “retirada temporária” da agenda deste…

Leia mais

BCP. Sonangol não pensa
aumentar participação

O presidente do Conselho de Administração da Sonangol, Carlos Saturnino, disse que a petrolífera angolana não tem, para já, previsto aumentar a participação no BCP, do qual é agora a segunda maior accionista. “N ão, não está em cima da mesa. Houve um reforço no banco há pouco tempo e, portanto, esse assunto não está em cima da mesa”, disse o responsável, que falava aos jornalistas à saída da assembleia-geral do banco, que decorreu nos edifícios do banco no Taguspark, em Oeiras, contando com cerca de 63% do capital social…

Leia mais

Unitel faz do ataque a melhor defesa

Unitel faz do ataque a melhor defesa - Folha 8

A Unitel, cujos accionistas estiveram hoje reunidos em assembleia geral, considera “grave” o “incumprimento reiterado do acordo parassocial por parte da Portugal Telecom (PT)” e, nesta fase, “todas as opções legais estão disponíveis e em ponderação”. Em nota de imprensa hoje enviada às redacções, e que se seguiu a uma reunião dos accionistas em Luanda, a Unitel diz que é “claro e grave o incumprimento reiterado do acordo parassocial por parte da PT/PTI, sendo o mesmo gerador, em si mesmo, de perda de confiança no accionista, pelo que todas as…

Leia mais

Decisões do BESA são “inválidas e ineficazes”

Sonangol no BESA significa nacionalização - Folha 8

O BES considerou hoje que as decisões tomadas na quarta-feira na Assembleia Geral (AG) extraordinária de accionistas do banco Espírito Santo Angola (BESA) são “inválidas e ineficazes”, pelo que informa que irá “agir em conformidade”. Em comunicado, o BES considera assim que “quaisquer decisões que tenham sido tomadas pelos accionistas na referida reunião são inválidas e ineficazes, pelo que irá agir em conformidade”. De acordo com a instituição liderada por Luís Máximo dos Santos, a representante do BES foi impedida de participar na reunião, sob o pretexto de se ter…

Leia mais