Todos contra a violência

A violência da polícia angolana (que, como se sabe, é uma falsa acusação posta a circular pelos marimbondos) durante a pandemia de Covid-19 que já fez mais de uma dezena de vítimas, entre as quais o médico Sílvio Dala que, por não usar máscara dentro da sua viatura, foi levada para uma esquadra na qual se… “suicidou”, vai levar os angolanos a sair à rua amanhã, sábado, com duas manifestações marcadas para Luanda. “N ão à brutalidade policial” é o mote do protesto organizado por um grupo de jovens, entre…

Leia mais

MPLA irá concluir que Dala morreu porque estava vivo

A UNITA diz estar indignada com o silêncio do Presidente da República diante da morte do médico Sílvio Andrade Dala, ocorrida numa esquadra da Polícia, em Luanda, em circunstâncias ainda não devidamente esclarecidas. O comandante geral da Polícia, Paulo de Almeida, negou enfaticamente que o médico tenha sido morto por agentes da polícia. Pois. É claro. Terá sido um… suicídio? O secretário-geral do maior partido da oposição que o MPLA ainda permite, Álvaro Chicuamanga, disse à VOA que o mais alto mandatário do país devia ter-se pronunciado nas primeiras horas…

Leia mais

… e assassinam um pediatra

Sílvio Dala, pediatra, morreu numa esquadra da Polícia. Para mim ele foi assassinado. Foi ele, como foram, como são, como serão muitos outros angolanos que o único “crime” que cometeram foi terem nascido. De facto, Angola não é um país, é um lugar muito mal frequentado por políticos esclavagistas. Fica a minha simplíssima homenagem a Sílvio Dala. Por Orlando Castro As minhas crianças de barriga vazia passam ao lado de todos os natais, esquecidas pelos que fazem poesia para ser cantada nos seus funerais. (…e assassinam um pediatra) Os abutres…

Leia mais

A perda da hierarquia do saber. O caso Sílvio Dala

1 – Caso Sílvio Dala. «Se a questão da obrigatoriedade do uso da máscara, numa viatura, estando sozinho, está epidemiologicamente comprovado pelo CDC de Atlanta (Centro de Controlo e Prevenção de Doenças), a maior autoridade mundial no controlo de doenças, que é uma nulidade científica, proibindo-o inclusive. Por Matadi Daniel (*) Quem propôs tal medida, à Comissão Interministerial, deve arcar com as devidas consequências, tanto no plano ético-deontológico, como políticas, assim, como a Ordem dos Médicos, que foi obviamente cúmplice por omissão. Por outro lado, o laudo da autópsia, lido…

Leia mais

Mesmo estando na linha de fogo, somos Dala!

Organizações angolanas de direitos humanos condenaram com “veemência” a morte do médico Sílvio Dala, após detenção numa esquadra policial por conduzir sem a máscara facial, considerando o caso como “reflexo da extrema violência policial no país”. Quem cala consente. E calados continuam, entre outros, João Lourenço, Eugénio Laborinho e Paulo de Almeida. Para o director geral do Mosaiko – Instituto para a Cidadania –, o frade dominicano Júlio Candeeiro, que lamentou “profundamente” a morte do médico angolano de 35 anos, a situação é “a todos os níveis condenável” e reflecte…

Leia mais

E agora?

A Ordem dos Médicos de Angola (ORMED) solicitou uma nova investigação, independente, sobre as circunstâncias em torno da morte do médico Sílvio Dala, falecido, depois de ter sido abordado pela polícia e levado para uma esquadra por não usar máscara facial. Num comunicado de imprensa, assinado pela bastonária, Elisa Gaspar, a ORMED solicita “imediata revisão do decreto Presidencial, que obriga o uso de máscara a indivíduos que transitem sozinhos em suas viaturas, uma vez que apesar de haver alguma controvérsia sobre o assunto, não existem evidências científicas suficientes para sustentar…

Leia mais

Ainda vão provar que foi suicídio…

O Ministério da Saúde de Angola apelou hoje à calma da comunidade médica, depois da morte do médico Sílvio Dala numa esquadra policial, para onde foi levado por não estar a usar máscara facial, em circunstâncias ainda por esclarecer. Numa nota de condolências, lida pelo secretário de Estado para a Saúde Pública, Franco Mufinda, as autoridades expressaram a sua “mais profunda consternação” pela morte de Sílvio Dala, director clínico do hospital materno-infantil de Ndalatando, “destacado em missão de formação no Hospital Pediátrico David Bernardino, em Luanda, na noite do dia…

Leia mais