6,4 milhões de angolanos vacinados até Junho

O plano angolano de vacinação contra a Covid-19 vai custar 217 milhões de euros, abrangendo 20% da população na primeira fase, incluindo profissionais de saúde, forças de segurança e pessoas com mais de 40 anos e comorbilidades de risco. Segundo uma versão preliminar do plano, actualizado em 15 de Janeiro de 2021, o objectivo é vacinar 52% da população contra a Covid-19 em duas etapas, com duas doses. Numa primeira fase, a implementar no primeiro semestre de 2021, serão abrangidos 6,4 milhões de habitantes com 40 e mais anos e…

Leia mais

África (é claro!) na lista de espera…

A comissária europeia da Saúde, Stella Kyriakides, disse hoje que o arranque da vacinação coordenada nos Estados-membros é “um momento importante de solidariedade da União Europeia” (UE) para que se possa “pôr um fim duradouro à pandemia, juntos e unidos”. Enquanto isso, África ainda está na fase inicial. John Nkengasong, director do Centro de Doenças da União Africana (CDC), acredita que as primeiras vacinações só começarão em meados de 2021. “A justiça e a igualdade de acesso sempre foram essenciais e ver a vacinação começar em todos os Estados-membros, sejam…

Leia mais

Vacinação contra a Covida-19 será gratuita e começará em Fevereiro

A campanha de vacinação contra a Covid-19 em Angola, cujo arranque está previsto para Fevereiro de 2021, vai ser realizada em três etapas, com prioridade para as pessoas com mais de 40 anos, anunciou hoje o Governo. O anúncio foi feito pela ministra da Saúde, Sílvia Lutucuta, no final de uma reunião ordinária do Conselho de Ministros, orientada pelo Presidente João Lourenço, na qual foi aprovado o Plano Nacional de Vacinação contra a Covid-19. Sílvia Lutucuta disse que está a ser concluída a preparação de condições de logísticas locais, nomeadamente…

Leia mais

A culpa é do… pólio!

Angola está entre os 13 países africanos onde o vírus vivo atenuado pela vacina oral da poliomielite se reproduz nos intestinos, é excretado nas fezes para o ambiente e as crianças que não são imunizadas podem infectar-se, segundo a Organização Mundial de Saúde. Num comunicado da Organização Mundial de Saúde (OMS), a agência das Nações Unidas reafirma o seu apoio aos esforços do Governo angolano para acabar com um surto de poliomielite, que afecta o país desde Maio deste ano. A OMS sublinha que a poliomielite é uma doença viral,…

Leia mais

Que ninguém falte à vacinação. Ela salva!

As autoridades sanitárias de Luanda vão vacinar, entre sexta-feira e domingo, dois milhões de crianças contra a poliomielite, doença que ressurgiu em Angola, depois de mais de sete anos sem registo de casos. Que ninguém falte à vacinação. Ela salva! A coordenadora do programa de vacinação de Luanda, Felismina Neto, disse que a campanha vai decorrer a partir de sexta-feira, durante três dias, com o envolvimento de 12.500 pessoas, acrescentando (o que é mentira) que o país não notificava casos desde 2011 (de 2011 a 2019 vão oito anos), mas…

Leia mais

Vacinar é dar vida

A crise de sarampo a nível mundial é um sinal de alarme urgente para a necessidade de os países garantirem que todas as crianças, independentemente de onde vierem, tenham acesso a vacinas que salvam vidas. De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), as vacinas evitaram pelo menos 10 milhões de mortes entre 2010 e 2015, e protegeram muitos milhões de pessoas de doenças como o sarampo, a pneumonia ou a tosse convulsa. Segundo a OMS as vacinas têm sido uma das maiores histórias de sucesso da medicina moderna…

Leia mais

Febre da vergonha, seja amarela ou de outra cor

O director executivo da Aliança Mundial de Vacinas (GAVI) considerou hoje, em Luanda, o surto de febre-amarela registado em Angola, em 2016, com 381 mortos, “um sinal forte da ausência de uma rede de imunização forte”. Que chatice. Mais uma organização a dizer que o regime do MPLA só está interessado no próprio umbigo. Seth Berkley que iniciou hoje uma visita de dois dias a Angola intervinha num encontro de trabalho que manteve com o grupo técnico de imunização do Ministério da Saúde, onde esteve presente o titular da pasta,…

Leia mais

Febre-amarela? Sim, continua por cá

Em Angola já não se registavam novos casos de febre-amarela desde 23 de Junho deste ano, segundo revelou no início deste mês a Organização Mundial da Saúde (OMS). No entanto, hoje a OMS volta a anunciar que a epidemia, que já afectou pelo menos 4.100 pessoas, afinal ainda anda por aí. A febre-amarela, como outras doenças, continua a mostrar que as autoridades responsáveis têm sérias dificuldades em lidar como problema, sobretudo porque o combate implica um enorme esforço financeiro para os cofres do Estado, não parecendo que as prioridades nos…

Leia mais

Febre-amarela a(i)nda por cá

Desde Dezembro de 2015, a febre-amarela matou mais de 400 pessoas em Angola e na vizinha RDC. Segundo a OMS, o vírus causador da febre-amarela dirige-se para a África Central e Oriental. Há críticas à falta de prevenção. Por João Carlos (*) Em Angola já não se registam novos casos de febre-amarela desde 23 de Junho deste ano, revela a Organização Mundial da Saúde (OMS). Dos 369 óbitos suspeitos de terem sido causados pela doença, 119 foram laboratorialmente confirmados. Enfrentar o surto da doença tem sido um grande desafio para…

Leia mais

Febre-amarela não nos larga

Angola contabilizou mais 123 casos suspeitos de febre-amarela na terceira semana de Julho, face aos consecutivos indicadores semanais em queda da Organização Mundial de Saúde (OMS). Tendo em conta o mais recente relatório da OMS, que está a apoiar o combate à epidemia, foram contabilizados até 21 de Julho 3.748 casos suspeitos de febre-amarela em Angola, contra os 3.682 da semana anterior, os 3.625 da primeira semana de Julho e os 3.552 contabilizados até ao final de Junho. Desde 5 de Dezembro há igualmente registo de 364 mortes atribuídas à…

Leia mais