AINDA SE LEMBRAM DE CARLOS CARDOSO?

Passa dentro de dias mais um aniversário da morte de Carlos Cardoso. Foi assassinado, em Moçambique, porque como Jornalista fazia uma séria investigação à corrupção que rodeava o programa de privatizações apoiado pelo Fundo Monetário Internacional. Por Orlando Castro Escrevo antes do dia da sua morte para dar tempo, se é que alguém se importa com isso, aos donos da verdade que imperam na imprensa lusófona para não dizerem que ninguém os lembrou… Para Mia Couto, «não foi apenas Carlos Cardoso que morreu. Não mataram somente um Jornalista moçambicano. Foi…

Leia mais

MENSAGEM TRAIÇOEIRA

A noite ia começar. Estava uma brisa miúda, quando na porta do meu bunker, cai a mensagem. Não era mais uma, mas a menos esperada, pese a programação secular da certeza da sua chegada, naquela hora e dia: “O kota Félix, foi-se!” (sic). Por William Tonet Pela frieza percebi, não ter ido, para o calor da família, no outro lado do oceano. Era o aviso de ter morrido. Ido para a eternidade, deixando-nos, para todo o sempre, o frio da tua ausência. Não terei mais a chamada, para partilhar ideias,…

Leia mais

LENDA DE FABRICO DA BUFARIA NACIONAL AUTOPSIAR CORPO DE JORNALISTA

O SIC (Serviços de Investigação Criminal) diz-se disposta, melhor, colocou-se, na linha da frente, o que não tem sido normal, para realizar a autópsia ao corpo do jornalista, Salgueiro Vicente, 35 anos de idade, encontrado morto na sua residência. Por Fernando Vumby (*) A urgência nessa disponibilidade é suspeita e se pergunta: a quem visa convencer, sendo que, na maioria das vezes, o regime protege criminosos, colocando os seus actos sem credibilidade a nível nacional e internacional. Assim, essa autópsia que credibilidade pode e deve merecer? Nenhuma! Falo por mim,…

Leia mais

QUANDO MORRE UM JORNALISTA, MORRE UMA PARTE DA LIBERDADE

O Serviço de Investigação Criminal (SIC) de Angola anunciou estar a investigar a morte do jornalista angolano Salgueiro Vicente, encontrado sem vida na sua residência na quarta-feira, referindo que o cadáver será submetido a perícia médico-legal. Salgueiro Vicente, 35 anos, jornalista da Rádio da Ecclesia – Emissora Católica de Angola, foi encontrado morto no interior da sua residência, em Luanda, na madrugada de quarta-feira. Uma fonte familiar admitiu tratar-se de “morte súbita”. O SIC, que manifesta a sua consternação, afirma numa nota que o corpo “será submetido à perícia médico-legal…

Leia mais

Uns dizem que fazem, outros fazem!

A MCR – Média Comunicação Regional TV é uma empresa de Matosinhos (Portugal) que produz tudo o que, com qualidade de conteúdos e excelência técnica, tenha a ver com imagem. Fernando Oliveira, o “pai” do projecto que nasceu em 2012 (três anos depois do inédito despedimento colectivo de dezenas de jornalistas do Jornal de Notícias, então o maior jornal português) é – nesta profissão não se conjuga o pretérito perfeito – um repórter de imagem com provas dadas em diversos meios de comunicação social portugueses. Por Norberto Hossi Fernando Oliveira…

Leia mais

Os dias longos na prisão de uma Jornalista

A manifestação de 24.10.20 deixou marcas indeléveis no corpo e na mente de quem a viveu e, depois, sentiu na carne as agruras de um encarceramento forçado e injusto, pelo simples crime de, no exercício da sua profissão. estar a cobrir um acto noticioso, também, com respaldo constitucional; o direito de informar. Foi, é, o caso de Suely de Melo. Por William Tonet O regime, através do seu braço policial, na saga de coarctar direitos e garantias fundamentais, extrapolou competências ao encarcerar cerca de uma dezena de jornalistas, que nada…

Leia mais

MPLA criou a sua PIDE
mas chamou-lhe… ERCA

O jornalista e conselheiro da ERCA – Entidade Reguladora da Comunicação Social Angolana (sucursal do MPLA para este sector que inclui também o Ministério da Comunicação Social), Carlos Alberto, denunciou hoje uma alegada “perseguição política criminosa” de que será alvo da parte de militantes do MPLA, partido no poder, afectos ao órgão, e “teme pela vida”. “E stamos, portanto, perante uma perseguição política criminosa e de coacção psicológica clara contra a minha pessoa devido, em meu entender, a uma incompetência generalizada, incluindo o sector da comunicação social, do partido MPLA,…

Leia mais

O Jaime quase… quase…

Coitado do Jaime Azulay. Deve ser muito triste ser Jaime Azulay. Comparamo-lo com o nosso colega de escola, o Miguel, que baptizámos com a alcunha o “Coitos Abortados”. O Jaime quando puxa dos galões dourados de jornalista todos conseguem ver que esses galões não são de ouro, são de latão demasiado manchados de verdete. Por Domingos Kambunji O Jaime ficou muito satisfeito porque o presidente da Re(i)pública da Angola do MPLA, em Cuba, deu-lhe um aperto de mão e reparou que ele padecia do síndroma da obesidade. (As 164 pessoas…

Leia mais

Morreu um dos maiores

O Jornalista João Fernandes morreu esta terça-feira aos 81 anos. Pelos sítios por onde tenho andado, e quando me falam de Jornalismo, conto como tudo isto me aconteceu. Tal como recordo algumas das grandes figuras do Jornalismo angolano que na altura, 1972/73, me serviam de referência, de exemplo, e que por isso “apadrinharam” o amor que – apesar de tudo – ainda tenho a esta, e por esta, profissão. Por Orlando Castro Se na rádio recordo, entre outros, Alexandre Caratão, Carlos Sanches, Ribeiro Cristóvão, Fernando Antunes (Congo), Norberto de Castro,…

Leia mais

A mensagem é má? Então
urge calar o mensageiro

Um juiz do Tribunal do Macomia, norte de Moçambique, confirmou na sexta-feira a detenção do jornalista moçambicano Amade Abubacar, anunciou fonte de uma das instituições de defesa da liberdade de imprensa que contesta o processo. Calar o mensageiro para ocultar a mensagem é a estratégia de qualquer ditadura. Infelizmente. Fonte do Comité para a Protecção de Jornalistas (CPJ), organização independente, anunciou a decisão na Internet, acrescentando que há esforços a decorrer para o conseguir libertar sob caução. Amade Abubacar, jornalista da rádio comunitária Nacedje e colaborador do portal Zitamar News,…

Leia mais