RESISTIR PARA DEFENDER O POVO

A rota de Angola foi “belicamente dinamitada”, no dia 2 de Fevereiro, através de um microfone colocado pela DW diante do Presidente da República, João Lourenço. Os estilhaços verbais foram muitos e, voluntária ou involuntariamente, atingiram vários alvos: políticos, parlamentares, judiciais, partidários e da sociedade civil. A maioria dos cidadãos, até os bajuladores, esperava maior contenção verbal, do mais alto magistrado do país, mas a emoção, numa primeira fase e, noutra, o excesso de poder (todos os poderes do Estado), inibiram-no de navegar nas águas da humildade e do bom…

Leia mais

Por que devo continuar a viver em Angola?

Já me ocorreu – especialmente pouco depois que fui libertado da cadeia – a ideia de pegar na família e instalar-me num país do Ocidente, sim, abandonar Angola e não querer mais ouvir falar deste país onde nasci há quase 35 anos. Por Nuno Álvaro Dala Na verdade, a referida ideia continua a ocorrer-me, e tem sido assim especialmente nos últimos 3 anos. Não apenas por causa do Processo em si. Têm concorrido para tal ideia, as complicações imensas relacionadas com os tremendos danos, provocados pelo Estado, que jamais serão…

Leia mais

Estamos de volta. A luta, essa continua e a vitória é certa

Estamos de volta. A luta, essa continua e a vitória é certa - Folha 8

Depois de múltiplos ataques para porem KO o site do Folha 8 (tal como fazem em relação à edição em papel), os mercenários – escondidos com o rabo de fora – conseguiram na passada sexta-feira, dia 27, aquilo que para os seus mentores foi julgado como um eterno orgasmo. Mandaram-nos ao tapete. Por Equipa Folha 8 M as, mais uma vez, o tiro saiu-lhes pela culatra. Não fomos nem seremos derrotados porque nunca deixaremos de lutar. Estamos de volta. O nosso compromisso sagrado é com quem merece todo o nosso…

Leia mais