No OGE, obras já feitas
ainda não estão… feitas

A equipa de governativa de João Lourenço é um espanto. Como se já não bastasse ao próprio Presidente ter exonerado um cidadão já falecido, ter anunciado como inaugurada uma mediateca que ainda estava fechada, agora foi a vez de o Orçamento Geral do Estado para 2020 incluir, em Cabinda, verbas para obras que já foram executadas. É mesmo só para peritos. Assim, 15 projectos ligados aos sectores da construção, educação e saúde, da província de Cabinda, com orçamento total de dois mil milhões, 233 milhões, 476 mil e 735 kwanzas…

Leia mais

A uma só voz os sipaios disseram: “Sim Patrão”!

A Assembleia Nacional do MPLA aprovou hoje, como esperado e de acordo com as ordens superiores, a proposta de Orçamento Geral do Estado (OGE) de Angola para 2020 com 119 votos favoráveis, 46 contra e nove abstenções. O patrão manda e (a conselho dos tachos) todos os sipaios dizem “Sim, senhor presidente”. O documento, que já tinha sido alvo de parecer favorável das comissões parlamentares de Economia e Finanças, de Assuntos Constitucionais e Jurídicos e de Administração Local e Poder Local, foi debatido esta manhã em plenário. A discussão foi…

Leia mais

Recorde da dívida pública

A ministra das Finanças angolana, Vera Daves, afirmou esta terça-feira que a dívida pública deve atingir um valor recorde no próximo ano, estimando que o rácio do stock da dívida sobre o Produto Interno Bruto diminua a partir da segunda metade de 2020. Fé em Deus, meia bola e força, pontapé para a frente e depois se verá. Dirigindo-se aos deputados da Assembleia Nacional, no dia em que é apreciada e votada no plenário a proposta do Orçamento Geral do Estado para 2020, a ministra sublinhou que a actual proposta…

Leia mais

Um OGE à medida do MPLA

Mais de metade do Orçamento Geral do Estado (OGE) 2020 de Angola, no valor de cerca de 15 biliões de kwanzas (mais de 27 mil milhões de euros), é para pagar a dívida pública, com um peso de 90% do Produto Interno Bruto. É claro que o MPLA não é responsável por esse peso. Afinal de contas, reconheça-se, só está no Poder há… 44 anos. A informação foi hoje avançada pelo ministro de Estado para a Economia, Manuel Nunes Júnior, no final da cerimónia de entrega da proposta de OGE…

Leia mais

Tal pai, tal filho, tal OGE…

O Orçamento Geral do Estado (OGE) de Angola para 2020 contempla um acréscimo de 5,5 biliões de kwanzas (10,4 milhões de euros) face ao orçamento deste ano, que foi revisto em Junho, num total de quase 15,9 biliões de kwanzas. “Antecipamos” a posição da UNITA, CASA-CE e… MPLA. A proposta do OGE, que será entregue à Assembleia Nacional até quarta-feira, foi analisada no último conselho de ministros que decorreu na sexta-feira, segundo um comunicado de imprensa O OGE para 2020 comporta receitas estimadas em 15.875.610.485.070,00 kwanzas (29,9 mil milhões de…

Leia mais

Afinal até o Governo fala
de recessão (1,1% este ano)

O Ministério das Finanças de Angola prevê uma recessão de 1,1% este ano e antecipa um crescimento de 1,8% no próximo ano, sustentado no aumento da produção petrolífera e na economia não petrolífera. Contra os factos estão a falhar todos os argumentos miraculosos de João Lourenço e dos seus muchachos. De acordo com um documento preliminar que apresenta as principais linhas do Orçamento Geral do Estado (OGE) para 2020, o executivo está a prever uma recuperação económica no próximo ano, apoiado numa subida de 1,5% no sector do petróleo e…

Leia mais

Kumbu que nos sacam faz
o novo colono prosperar

O ministro das Finanças de Angola, Archer Mangueira (que, tal como o próprio João Lourenço, transitou do elenco de José Eduardo dos Santos) defende que o código do Imposto sobre o Valor Acrescentado (IVA) deve começar a ser aplicado em Outubro, porque o país já está a perder receitas desde Julho. E para as recuperar vai ao bolso dos contribuintes, sobretudo dos pobres (vide também tarifário eléctrico). Simples. É um bacanal à sombra do mangueiral. Archer Mangueira, que não quantificou a perda, falava durante a discussão na especialidade da Assembleia…

Leia mais

Saúde? Sim, não, talvez

As associações profissionais da saúde revelaram hoje, em Luanda, que o país necessita, aproximadamente, de 30 mil médicos para corresponder à demanda e melhorar o atendimento aos pacientes. Actualmente, o Sistema Nacional de Saúde conta com cerca de 7 mil médicos entre angolanos e estrangeiros. A Organização Mundial da Saúde (OMS) determina, para o continente africano, o rácio de um médico para dois mil habitantes. Segundo dados oficiais, o rácio actual do país é de um médico para cinco mil habitantes, razão pela qual é necessário um grande esforço das…

Leia mais

Boas contas = bons amigos (MPLA colecciona inimigos)

O grupo parlamentar do MPLA, partido maioritário na Assembleia Nacional de Angola e o único que governou o país desde a independência, notou hoje o registo paulatino de melhorias, desde 2011, na elaboração e apresentação da Conta Geral do Estado. Desde 2011? Isso inclui a Presidência de José Eduardo dos Santos, o tal marimbondo que – segundo João Lourenço – deixou os cofres vazios. Uau! A posição foi hoje expressa numa Declaração Política, na Assembleia Nacional, pelo líder do grupo parlamentar do MPLA, Américo Cuononoca, na plenária em que foi…

Leia mais

Dívida pública? 84,8% do PIB
em 2018 contra 35% em 2013

A dívida pública angolana atingiu o valor mais alto de sempre no final de 2018, ao chegar aos 84,8% do Produto Interno Bruto (PIB), equivalente a 65.500 milhões de euros, rácio que era de 35% em 2013. Nesse tempo o Presidente era, recorde-se, José Eduardo dos Santos. O valor da dívida pública de Angola foi confirmado hoje pelo Presidente João Lourenço numa mensagem lida na Assembleia Nacional por ocasião da análise e votação, na generalidade, da proposta de revisão do Orçamento Geral do Estado (OGE) para 2019. Segundo o relatório…

Leia mais