África (também é) minha

O Presidente angolano, nunca nominalmente eleito e no poder há 37 anos, puxou dos seus galões e defendeu hoje que o diálogo deve ser a via para a resolução de problemas políticos que o continente africano enfrenta, e não a procura de resolução no Tribunal Penal Internacional (TPI). Por Orlando Castro Dir-se-ia que, com a perspicácia de quem trata a democracia e o Estado de Direito abaixo de cão, José Eduardo dos Santos vê nas costas dos outros o que poderá um dia destes passar-se nas suas. Ele sabe que,…

Leia mais

Pôr na ordem os rebeldes ruandeses

Pôr na ordem os rebeldes ruandeses - Folha 8

O secretário-executivo da Conferência Internacional para a Região dos Grandes Lagos (CIRGL), Ntumba Luaba, iniciou hoje, em Luanda, uma ronda de contactos com governantes angolanos sobre a instabilidade provocada na região pelos rebeldes ruandeses. N tumba Luanda, que chegou hoje a Luanda para três dias de reuniões, explicou que a sua visita visa “identificar soluções para combater as forças negativas no Uganda que continuam a causar instabilidade em alguns países da região”. O Governo angolano completa a 15 de Janeiro um ano na presidência da CIRGL, tendo assumido o objectivo…

Leia mais

Avaliação do desarmamento na RDC

Avaliação do desarmamento na RDC

A avaliação do processo de desmobilização e desarmamento das forças rebeldes FDRL, presentes na República Democrática do Congo (RDC), começa hoje a ser feita em Luanda, numa cimeira de três dias patrocinada pelas autoridades angolanas. T rata-se da terceira reunião ministerial conjunta da Conferência Internacional dos Grandes Lagos (CIRGL) e da Comunidade de Desenvolvimento da África Austral (SADC), cuja realização decorre de uma recomendação saída da última reunião, realizada em agosto, igualmente em Luanda. Na ocasião foi dado um prazo de seis meses para o processo de desmobilização e desarmamento…

Leia mais