Cento e dez mortes
por cada mil partos

Mais de 110 crianças morreram, por cada 1.000 partos, na maternidade Lucrécia Paim, em Luanda (Angola), nos últimos dois meses, informou hoje o chefe de serviço da neonatologia da maternidade pública, Corado Silva. O médico falava à imprensa durante a visita que a ministra da Família e Promoção da Mulher, Filomena Delgado, efectuou àquela unidade hospitalar, tendo ainda revelado que a “falta de cuidados pré-natais” é principal causa das mortes. “A mortalidade neonatal aqui no serviço está um bocado alta. Nestes dois últimos meses foi de 113 em Janeiro e…

Leia mais

África lidera na mortalidade materna

A Guiné-Bissau tem o pior nível de mortalidade materna entre os países lusófonos, com 549 mortes de mulheres em 100.000 nascimentos de nados vivos em 2015, segundo um estudo divulgado hoje pela Organização Mundial da Saúde (OMS). N o estudo “Tendência da mortalidade materna: de 1990 a 2015 – Estimativas da OMS, UNICEF, UNFPA, Grupo do Banco Mundial e da Divisão de População das Nações Unidas” indica-se que a Guiné-Bissau está num grupo de 18 países, todos da África Subsaariana, com altos índices de mortalidade materna, que variam entre 900…

Leia mais