O Land Rover, os reis e a PGR

O órgão oficial do regime angolano, o Jornal de Angola, afirmou no dia 15 de Janeiro de 2012 (só passaram 8 anos) que “a autoridade tradicional máxima do Bailundo, Ekuikui IV”, morrera na véspera, “aos 94 anos, na cidade do Huambo, vítima de doença”. Acrescentava o jornal que “o anúncio foi feito em comunicado pelo Bureau Político do MPLA, partido do qual era militante e que representou, como deputado, na Assembleia Nacional”. Por Orlando Castro No dia 30 de Abril de 2008 (só passaram 12 anos), uma viatura de marca…

Leia mais

Filho de jacaré é jacaré
ou pode ser uma pomba?

O órgão oficial do regime angolano, o Jornal de Angola, afirmou no dia 15 de Janeiro de 2012 (só passaram 5 anos) que “a autoridade tradicional máxima do Bailundo, Ekuikui IV”, morrera na véspera, “aos 94 anos, na cidade do Huambo, vítima de doença”. Acrescentava o jornal que “o anúncio foi feito em comunicado pelo bureau político do MPLA, partido do qual era militante e que representou, como deputado, na Assembleia Nacional”. No dia 30 de Abril de 2008 (só passaram 10 anos), uma viatura de marca Land Rover, foi…

Leia mais

UNITA desmente deserções no Bailundo

O Secretariado Municipal da UNITA, no Bailundo, desmentiu informações postas a circular a semana passada, dando conta de que membros seus teriam passado para as fileiras do partido no poder, o MPLA. “É pura mentira, porque os órgãos de comunicação social que ajudam o MPLA, não mostram as imagens das referidas pessoas” lê-se na página UNITA Bailundo do facebook. O Secretariado da UNITA no Bailundo afirma que naquela localidade, o partido no poder está representado “apenas por um pequeno núcleo”. “Para conseguir realizar o acto de massa de Sua Excelência…

Leia mais

Da visita de Ekuikui V ao Brasil ao “Land Rover” de Ekuikui IV

Da visita de Ekuikui V ao Brasil ao "Land Rover" de Ekuikui IV - Folha 8

O rei do Bailundo, Ekuikui V, desloca-se ao Brasil no próximo mês, a convite do Instituto Latino Americano de Tradições Afro Bantu, cujo responsável, Walmir Damasceno, esteve na corte do reino em Fevereiro último. Por Orlando Castro E m declarações à Angop, o soberano mostrou-se feliz com o convite, realçando que a sua ida ao Brasil representa a revitalização da herança cultural africana, por ser a primeira visita oficial de um rei bantu, após a abolição da escravatura, em 1850. Informou que o convite que lhe foi feito inscreve-se no…

Leia mais