Não há gasolina. A culpa só pode ser dos marimbondos

A falta de combustíveis em Angola, que começaram a rarear na passada sexta-feira, fez disparar os preços do litro de gasolina e gasóleo um pouco por todo o país, atingindo, nalguns casos, quase o quádruplo. Além disso somam-se as filas enormes de viaturas, motorizadas e cidadãos com bidões e, é claro, muitas reclamações. Em síntese, tudo normal no reino deste re(i)gime re(i)publicano. Hoje, em Luanda, grande parte dos postos de combustíveis das diferentes empresas de abastecimento estava encerrada, enquanto as abertas contam com grandes filas de automóveis ligeiros, veículos de…

Leia mais

Luanda sem electricidade

A corrida em Luanda ao abastecimento de combustíveis para geradores, face aos cortes diários de várias horas na electricidade na rede pública, está a gerar filas intermináveis. É a capital do reino (Angola) de José Eduardo dos Santos no seu melhor. Com bidões de cinco a vinte litros, a população de Luanda concorre em pé de igualdade com as viaturas nas bombas de combustíveis, suportando filas de até quase uma hora para conseguirem gasóleo e gasolina para abastecer geradores, conforma se constatou na capital angolana nos últimos dias. “No meu…

Leia mais