Portugal é o “offshore” privativo do rei de Angola

O regime de sua majestade o rei de Angola ainda não declarou “guerra” a Portugal para defender a honra da sua mais emblemática filha, Isabel dos Santos, mas não tardará a fazê-lo. E tem legitimidade para o fazer. Por Norberto Hossi Como aqui se escreveu há minutos, em Luanda o regime continua com uma espinha, enorme por sinal, entalada na garganta. Não aceita que o Banco de Portugal se tenha negado a dar o registo de idoneidade a Isabel dos Santos para exercer funções na administração do BIC Portugal, onde…

Leia mais