Outros, com a nossa ajuda, roubam a nossa madeira

O presidente da Associação Industrial de Angola (AIA), José Severino, classificou hoje como “pilhagem” dos recursos nacionais o facto de apenas um quinto do valor da madeira exportada ficar no país. Será talvez mais um roubo monumental, impune ao longo de décadas e que só foi possível com a conivência das autoridades. “É uma verdadeira pilhagem da riqueza nacional, porque é muito mais do que aquilo que está anunciado”, afirmou, em declarações à agência Lusa, em Luanda, o líder dos industriais angolanos. O dirigente reagia aos números revelados na terça-feira,…

Leia mais