TAMBÉM HÁ ENERGIA MORAL LIMPA E RENOVÁVEL?

A directora executiva da Associação Lusófona de Energias Renováveis (ALER) afirmou hoje que Angola está a entrar no mapa das energias renováveis e que o passo seguinte será um maior envolvimento do sector privado neste mercado. Quem quiser que acredite. O MPLA não acredita, mas que lhe dá um jeitão ao nível da propaganda eleitoral, isso dá. Isabel Cancela de Abreu, que falava à margem de uma conferência internacional sobre energias renováveis, em Luanda, elogiou (naturalmente) o caminho que Angola tem feito neste domínio e salientou o interesse dos associados…

Leia mais

Energias renováveis nos países lusófonos

Energias renováveis nos países lusófonos - Folha 8

Quinze instituições, públicas e privadas, criaram a Associação Lusófona de Energias Renováveis (ALER) com o objectivo de promover as energias alternativas nos países de língua portuguesa. E m comunicado, a ALER salienta que o objectivo da associação, que inicia hoje a actividade, é o de promover as energias renováveis em “projectos de pequena e grande escala, conferindo-lhe uma dimensão empresarial e social” junto dos cerca de 33 milhões de pessoas que vivem nos países lusófonos e que não têm acesso a electricidade. Entre as entidades institucionais figura os ministérios do…

Leia mais