Como se diz corrupção
nas línguas nacionais?

Nada melhor do que ter o mais alto dignitário do país a dizer “haver” em vez de “houver”, ou a ministra da Educação a dizer “compromíssio” em vez de “compromisso”, para se perceber como vai o reino. Isso não impede que Governo queira passar a mensagem da luta contra a corrupção em todos os cantos e esquinas do país. Os políticos do regime apostam em provar que, afinal, a corrupção é um fenómeno universal e que foi exportado para o nosso país pelos colonos, embora estes já não andem por…

Leia mais

O Mendes, o David, contra o português, o Golias

Tenho verificado nos últimos meses que em Angola cada vez mais se pronuncia o “a” sobretudo na condição de artigo definido feminino, como “Á” e que não raras vezes é grafado como: “à”, “á” ou “há” e até “ah” no lamaçal das redes sociais, que parecendo que não, podem ser uma plataforma bem mais interessante do que o que possa parecer. No fundo algo como um tubo de ensaio e barómetro sócio-cultural. Por Brandão de Pinho Todavia se a oralidade é uma coisa, a escrita é algo de muito diferente…

Leia mais