Do caviar ao farelo

O artigo 21.º da Constituição da República de Angola define (trata-se apenas de tratado teórico de boas intenções) as tarefas fundamentais do Estado. Destas, destacam-se: Promover o bem-estar, a solidariedade social e a elevação da qualidade de vida do povo (angolano), designadamente dos grupos populacionais mais desfavorecidos, promover a erradicação da pobreza e a melhoria sustentada dos índices de desenvolvimento humano dos angolanos. Os Objectivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) estabelecem: Erradicar a fome, alcançar a segurança alimentar, melhorar a nutrição e promover a agricultura sustentável, o investimento nas infra-estruturas rurais,…

Leia mais

Governo (diz que) quer reduzir o nanismo e a má nutrição

Governo (diz que) quer reduzir o nanismo e a má nutrição

O Governo angolano (diz que ) quer reduzir o nanismo e o índice de desnutrição para menos de cinco por cento, segundo declarações à imprensa feitas hoje pela responsável de nutrição do Ministério da Saúde, Maria Tati. Maria Tati afirmou, em entrevista à rádio ONU à margem da segunda Conferência Internacional sobre Nutrição, que termina hoje em Roma, que “neste momento estamos com os dois fardos. Queremos reduzir a malnutrição crónica para menos de 5% e reduzir o nanismo”. E acrescentou que “o índice actual é de 29% para o…

Leia mais