ANGOLA. A primeira Comissão Ministerial Permanente vai realizar-se em Luanda até Junho, segundo um comunicado conjunto divulgado após um encontro entre os chefes de Estado angolano e português, em que é reafirmada a “parceria estratégica” bilateral.

O Presidente angolano, João Lourenço, recebeu hoje no Palácio Presidencial, em Luanda, o seu homólogo português, Marcelo Rebelo de Sousa, num encontro de despedida que durou cerca de meia hora, no último dia da sua visita de Estado a Angola.

“As duas partes reiteraram o seu empenho na realização da primeira reunião da Comissão Ministerial Permanente, em Luanda”, que acontecerá ainda “no primeiro semestre de 2019”, lê-se no comunicado divulgado no final desse encontro.

De acordo com o documento, as duas partes reafirmaram também o seu compromisso em “organizar, no decurso do segundo semestre de 2019, em Lisboa, uma nova ronda de consultas políticas a nível de altos funcionários”, para “promover o acompanhamento da implementação do conjunto dos instrumentos jurídicos já assinados”.

Neste comunicado conjunto, a visita de Marcelo Rebelo de Sousa a Angola é enquadrada como parte de um “ciclo de excelência de visitas ao mais alto nível” no âmbito de uma “parceria estratégica e privilegiada” entre os dois países.

Após o encontro com João Lourenço, o chefe de Estado português deslocou-se à Arquidiocese de Luanda, que fica ao lado do Palácio Presidencial – o que não estava previsto no seu programa – e antes visitou a Fortaleza de São Miguel, onde está instalado o Museu Nacional de História Militar, sem prestar declarações aos jornalistas.

Lusa

Partilhe este Artigo