ANGOLA. Algumas famílias angolanas começam a trocar a azáfama das cozinhas pelo convívio à mesa dos principais hotéis durante a ceia de natal. Preços médios rondam 75 euros por pessoa. Quanto ao Povo, nomeadamente os 20 milhões de pobres, a ementa dessa subespécie é fuba podre, peixe podre, panos ruins, 50 angolares e porrada se refilarem.

Num Natal que em Luanda, como é hábito, é passado com temperaturas a rondar os 30 graus, alguns dos principais hotéis da capital começam já a disponibilizar ofertas só para as famílias, seja a ceia do dia 24 ou o almoço do dia seguinte, incluindo música ao vivo

É o caso do hotel Epic Sana, o único de cinco estrelas a funcionar em Luanda, que cobra 15 mil kwanzas (76 euros) pela ceia de Natal, servida entre as 19h30 e a 1h00, com a gerência a garantir ter já reservas para um serviço de gastronomia natalícia local e internacional, onde não falta o bacalhau, com música ao vivo e actividades para crianças.

Mais caro, no mesmo hotel, é o almoço de Natal, do dia 25 de Dezembro, que por 18 mil kwanzas (91 euros) por pessoa inclui um ‘show cooking’ natalício e piscina, além de música.

Noutro ponto da capital, o hotel Alvalade, também de referência em Luanda, prevê uma ceia de Natal para hóspedes e clientes, à qual não faltam pratos e sobremesas tradicionais, da lagosta ao bacalhau, neste caso por 14.100 kwanzas (72 euros) por pessoa.

Outras soluções da época, como no hotel Tivoli, incluem um preço especial para alojamento e ceia ou almoço de Natal, como explicou à Lusa fonte da gerência daquela unidade de Luanda, chegando aos 30 mil kwanzas (150 euros) por uma suite simples.

Em alternativa, os angolanos de primeira poderão sempre optar por trufas pretas, caranguejos gigantes, cordeiro assado com cogumelos, bolbos de lírio de Inverno, supremos de galinha com espuma de raiz de beterraba e uma selecção de queijos acompanhados de mel e amêndoas caramelizadas, com cinco vinhos diferentes, entre os quais um Château-Grillet 2005.

Quanto ao Povo, a ementa dessa subespécie é fuba podre, peixe podre, panos ruins, 50 angolares e porrada se refilarem.

Partilhe este Artigo