ANGOLA. O Presidente angolano, João Lourenço, manifestou hoje ao chefe da diplomacia russa o interesse de ver aquele país a participar activamente noutros sectores da economia angolana, nomeadamente a exploração de gás, e não apenas na área diamantífera.

O ministro das Relações Exteriores da Rússia, Serguei Lavrov, que se deslocou hoje a Luanda, para debater o reforço da cooperação entre os dois países, foi recebido esta manhã pelo chefe de Estado angolano, depois das conversações com o seu homólogo angolano, Manuel Augusto.

Uma nota da Casa Civil do Presidente da República de Angola refere que durante o encontro foram tratadas diferentes questões ligadas ao aprofundamento das relações bilaterais.

Em resposta, o ministro dos Negócios Estrangeiros russo solicitou a Angola que adira ao Fundo dos Países Produtores de Gás, perspectivando já uma possível cooperação neste domínio.

Durante o encontro, foi igualmente abordado um pacote de acordos em fase de discussão pelas duas partes, com realce para o documento que validará as equivalências dos diplomas académicos.

Os referidos acordos agora em análise pelas partes deverão conhecer a sua conclusão e assinatura, por altura da visita que o Presidente de Angola pensa efectuar à Federação Russa, ainda este ano.

A deslocação de Serguei Lavrov a Angola enquadra-se no périplo que está a efectuar por África, que o levará ainda à Namíbia, Zimbabué, Moçambique e Etiópia.

Angola e a Rússia têm relações privilegiadas desde 1976, altura em que os dois países assinaram o Tratado de Amizade e Cooperação, estando a sua cooperação assente nos sectores da energia, geologia e minas, ensino superior, formação de quadros, defesa e segurança, telecomunicações e tecnologias de informação, pescas, transportes, finanças e banca.

Partilhe este Artigo