ANGOLA. O Banco BPI (Portugal) concretizou hoje a venda de 2% do Banco de Fomento de Angola (BFA) à Unitel, passando a operadora do regime a controlar o banco.

“Em consequência da concretização desta transmissão, as participações do Banco BPI e da Unitel no BFA passaram a ser de, respectivamente, 48,1% e de 51,9%”, lê-se na informação enviada pelo BPI à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM) de Portugal.

Em consequência do negócio, Fernando Ulrich e José Pena do Amaral renunciaram aos cargos de presidente e vogal do Conselho de Administração do BFA, refere ainda a informação ao mercado.

Os accionistas do BPI aprovaram em 13 de Dezembro, à segunda tentativa, a venda parcial do BFA pelo BPI, perdendo este o controlo do banco angolano que fundou no final da década de 1990.

Em Setembro, a administração do BPI, liderada por Artur Santos Silva e Fernando Ulrich, propôs a venda de 2% do BFA à Unitel, por 28 milhões de euros, tendo apresentado essa operação como a “única solução” para que o BPI consiga cumprir as exigências do Banco Central Europeu de redução da exposição ao mercado angolano, onde Frankfurt entende que a supervisão bancária não é equivalente à europeia.

Partilhe este Artigo