ANGOLA. Segundo o MPLA, 1.344 antigos militantes da UNITA, residentes na comuna de Galangue, no município do Cuvango, a 356 quilómetros da cidade do Lubango, província da Huíla, abandonaram o Galo Negro para se filiar no partido de sua majestade o rei de Angola, José Eduardo dos Santos.

Ao que parece, os dissidentes terão dito que abandonavam a UNITA por estarem “cansados de mentiras e programas inviáveis”.

Na ocasião, o primeiro secretário provincial do MPLA, Marcelino Tyipinge, disse: “Hoje estou muito feliz por receber mais uma vez no Cuvango novos militantes para as fileiras do nosso partido, quando falta pouco para a realização das eleições de 2017”.

Esta é uma situação recorrente. São, segundo o MPLA, cada vez mais os angolanos que se filiam no partido de sua majestade convictos, legitimamente, que assim vão deixar de ter a barriga vazia.

Aliás, a regularidade com que o MPLA noticia a passagem de militantes da UNITA leva a crer que, nesta altura, o partido de Isaías Samakuva nem sequer dever ter militantes suficientes para realizar o seu Congresso…

Partilhe este Artigo