PORTUGAL. O Nobel da Economia, Joseph Stiglitz, defendeu em entrevista à Antena 1 que o melhor caminho para Portugal será sair do euro, já que se permanecer na moeda única irá ter dificuldades no futuro.

“Acho que a Europa, como um todo, devia começar a pensar num divórcio amigável com alguns países, para estes pensarem em formas para lidar com a saída. Não será um processo imune a dificuldades (…). Custa mais a Portugal ficar do que sair do euro”, disse o economista na entrevista à rádio Antena 1.

Segundo Joseph Stiglitz, caso Portugal permaneça na moeda única “está condenado”, salientando que a Europa “não tem, nem vai ter condições políticas para fazer as mudanças necessárias” e, como tal, aconselha os portugueses a sair do euro.

“Acho que cada vez é mais claro que ficar é mais custoso do que sair”, referiu, lembrando que a ideia de ficar tem sido defendida “com base na esperança de que haverá uma posição mais suave na Alemanha”.

O economista lembrou que a saída do euro daria a Portugal condições para “crescer, criar emprego e um processo de reEstruturação da dívida”, sublinhando que, “apesar de ser duro”, uma vez a “dívida estruturada, a moeda cresceria”.

Partilhe este Artigo