CABO VERDE. O primeiro-ministro de Cabo Verde, José Ulisses Correia e Silva, afirmou hoje, em Macau, que as escolas secundárias vão passar a oferecer o mandarim como língua opcional a partir do ano lectivo 2017/18.

“Iremos introduzir a partir do ano lectivo 2017/18 o mandarim durante quatro anos de ensino no secundário”, disse, no discurso que proferiu na abertura da V Conferência Ministerial do Fórum para a Cooperação Económica e Comercial entre os Países de Língua Portuguesa, conhecido como Fórum Macau.

O anúncio surgiu no contexto das ambições de Cabo Verde, que deseja nomeadamente “estar no ‘top 50’ em termos de ‘Higher Education and Training'” nos próximos dez anos, o que inclui o domínio de línguas.

Partilhe este Artigo