ANGOLA. O Ministério da Saúde informou hoje que a nova campanha de vacinação em curso contra a febre-amarela vacinou já 81% da população alvo, em 22 municípios de 12 das 18 províncias de Angola.

Angola enfrenta um surto de febre-amarela, que desde Dezembro de 2015 matou, segundo os dados oficiais, 369 pessoas, mas aparenta estar a diminuir, já que até à última semana de Julho, estava há seis semanas sem novos casos confirmados da doença, segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS).

Um comunicado do Ministério da Saúde de Angola distribuído hoje à imprensa, refere que a nova campanha de vacinação, iniciada no dia 15 deste mês poderá estender-se por mais 15 dias, apesar da cobertura de 81% em dez dias.

O documento destaca a adesão da população à campanha, salientando que as equipas de vacinação têm estado a vacinar diariamente em média mais de 150 mil pessoas.

A nova campanha que abrange as províncias de Cabinda, Benguela, Cuanza Sul, Huambo, Cuando Cubango, Huíla, Lunda Norte, Lunda Sul, Malange, Uíge e Zaire, vai permitir aumentar a cobertura de 51 para 73 municípios, elevando igualmente a população imunizada de 13 milhões para mais de 16 milhões.

Até 28 de Julho registavam-se no país 3.818 casos suspeitos de febre-amarela, dos quais 879 foram laboratorialmente confirmados, o mesmo acontecendo com 119 dos óbitos, segundo a OMS.

A epidemia, que começou a 5 de Dezembro em Luanda, alastrou para a vizinha República Democrática do Congo – com 2.051 casos suspeitos e 95 vítimas mortais até 27 de Julho -, decorrendo no terreno, com o apoio da OMS, várias campanhas de vacinação contra a febre-amarela.

Fonte: Lusa

Partilhe este Artigo