Greve em ano de eleições?
Nem pensar, avisa o MPLA

O Sindicato Nacional de Professores (Sinprof) de Angola classificou hoje como intimidação aos docentes uma circular distribuída pelo Ministério da Educação, em que se alerta para as consequências da adesão à greve geral, entre 5 e 7 de Abril. Em declarações à Lusa, o secretário provincial de Luanda do Sinprof, Fernando Laureano, confirmou que o sindicato recebeu “com espanto” esta posição, falando numa “conduta de intimidação aos professores em todo o país”. Em comunicado, o Sinprof lamenta que “ao invés de pautar por uma conduta patriótica, no sentido de resolver…

Leia mais