Dólares? Nem nas Kinguilas!

Dólares? Nem nas Kinguilas! - Folha 8

De notas entre os dedos, a chamar clientes, passam os dias sentadas na rua aguardando por dólares para trocar, mas nunca a vida das kinguilas de Luanda esteve tão difícil, sem divisas para alimentar o mercado informal e um negócio que cria famílias inteiras. ”M uita, muita, muita procura. E não conseguimos satisfazer a vontade dos clientes”. O desabafo é de Ermelinda Evaristo, de 31 anos, uma das centenas de kinguilas tradicionais de Luanda. Há 13 anos que fica sentada, juntamente com algumas colegas, pela zona de Alvalade, no centro…

Leia mais