ANGOLA. O novo governador de Luanda, Sérgio Luther Rescova, disse hoje que os problemas da capital “estão já diagnosticados”, apontando o saneamento básico e as infra-estruturas rodoviárias como prioridades, a par do “combate à corrupção e impunidade”.

Em declarações aos jornalistas, no final da cerimónia de tomada de posse que decorreu no Palácio Presidencial, em Luanda, Sérgio Luther Rescova garantiu “trabalho e governação inclusiva”, pedindo “engajamento de todos para o bem” da capital do país.

“Temos a certeza absoluta que, com o engajamento de todos, o sentido de orientação clara que recebemos, e com a ajuda de Deus, vamos ajudar Angola a melhorar. Estamos confiantes, porque grande parte dos problemas de Luanda estão diagnosticados”, afirmou.

De acordo com Sérgio Luther Rescova, que substitui no cargo Adriano Mendes de Carvalho, com o “engajamento diário e permanente” de todas as forças vivas de Luanda, província com cerca de sete milhões de habitantes, “será possível atenuar os efeitos negativos das chuvas e suas consequências”.

“Particularmente as estradas secundárias e terciárias, para permitir maior fluidez do trânsito e tudo isso só será possível com uma metodologia de trabalho, onde devemos priorizar a acção e não as palavras”, salientou.

Questionado como deverá enfrentar a problemática da impunidade, Sérgio Luther Rescova referiu que vai dar “continuidade ao trabalho de prevenção e da corrupção e impunidade” já em curso.

“Certamente que estes paradigmas não vão deixar de fazer parte do nosso trabalho, mas numa perspectiva também pedagógica, para que cada vez mais todos nós possamos ser úteis nessa causa que nos espera”, apontou.

Partilhe este artigo