ANGOLA. A cerimónia de exumação e recolha de amostras dos restos mortais do líder fundador da UNITA, Jonas Savimbi, realizou-se hoje no Luena, província do Moxico. A informação foi avançada pelo porta-voz do partido, Alcides Sakala.

Segundo Alcides Sakala, realizou-se a exumação e a recolha das amostras para o exame de ADN, a ser feita por técnicos portugueses, sul-africanos e angolanos, nos respectivos países.

“Penso que a partir de agora os técnicos vão começar a trabalhar e vamos ver a evolução desse processo”, salientou o porta-voz da UNITA, acrescentando que não há ainda uma previsão para a divulgação dos resultados.

No acto participaram da parte da UNITA, o coordenador da comissão organizadora das exéquias de Jonas Savimvi, Joaquim Ernesto Mulato, Rafael Massanga Savimbi, Durão Savimbi e Kanganjo Savimbi, filhos do primeiro presidente do partido, um sobrinho, o porta-voz do partido e deputado Maurílio Luiele.

Da parte governamental, disse Alcides Sakala, esteve presente uma delegação bastante vasta, chefiada pelo general Cequeira, ligado à Casa Militar do Presidente da República.

Jonas Savimbi foi morto em combate no dia 22 de Fevereiro de 2002 e os seus restos mortais foram sepultados no cemitério de Luena, capital do Moxico, mantendo-se sob a guarda do Estado/MPLA.

Partilhe este Artigo