O grupo parlamentar da UNITA instou os órgãos do Estado a investigarem rapidamente o atentado à vida do deputado Liberty Chiyaka há uma semana.

Oporta-voz da UNITA, Alcides Sakala, disse à Voz da América que os resultados das investigações devem ser dados conhecer e os autores do atentado responsabilizados.

Uma semana depois da carta endereçada à Presidência da Assembleia Nacional, com cópias para a Presidência da República, Tribunal Constitucional, Procuradoria-Geral da República, a UNITA manifesta-se indignada pelo silêncio destes órgãos do Estado, em relação ao atentado contra a vida do deputado e secretário da UNITA no Huambo.

Recorde-se que o deputado Liberty Chiyaka sofreu uma tentativa de assassinato a 12 deste mês, em Luanda, tendo o suspeito confessado ter agido a mando do general dos Serviços de Inteligência Militar, José Maria.

Alcides Sakala manifestou também a condenação do grupo parlamentar do partido a este e outros actos de intolerância política.

“O grupo parlamentar da UNITA reitera a sua determinação com o princípio da luta pela defesa da vida constitucionalmente consagrada e condena com veemência todos os actos atentatórios a vida humana, solidarizando-se com o deputado Liberty Chiyaka e com todos os que sejam vitimas de actos de intolerância política um pouco por todo país”, disse.

Partilhe este Artigo