O Presidente da Guiné Equatorial, Teodoro Obiang, viajou hoje para Nova Iorque para participar na 69ª Assembleia-Geral das Nações Unidas, onde abordará, na sua intervenção, a mesa de diálogo com a oposição do seu país.

Segundo o gabinete de informação e imprensa do Governo liderado por Obiang, citado pela agência espanhola Efe, o Presidente, que viajou acompanhado pela sua mulher, Constancia Mangue, e por vários ministros e altos funcionários da administração, participará nos trabalhos de elaboração da Agenda para o Desenvolvimento Pós-2015.

Obiang, que está há 35 anos no poder, convocou uma mesa de diálogo entre o Governo, todos os partidos políticos legalizados e outras forças políticas da Guiné Equatorial para o próximo mês de Novembro, “com o objectivo de alcançar um consenso político, preservar a paz e obter uma convivência harmoniosa”.

Esta mesa de diálogo foi convocada depois de o chefe de Estado equato-guineense ter participado, em agosto passado, na cimeira de governantes africanos nos Estados Unidos, em que participou o Presidente norte-americano, Barack Obama.

A Guiné Equatorial tornou-se em Julho passado o nono membro da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP).

O Presidente da Guiné Equatorial, Teodoro Obiang, viajou hoje para Nova Iorque para participar na 69ª Assembleia-Geral das Nações Unidas, onde abordará, na sua intervenção, a mesa de diálogo com a oposição do seu país.

Segundo o gabinete de informação e imprensa do Governo liderado por Obiang, citado pela agência espanhola Efe, o Presidente, que viajou acompanhado pela sua mulher, Constancia Mangue, e por vários ministros e altos funcionários da administração, participará nos trabalhos de elaboração da Agenda para o Desenvolvimento Pós-2015.

Obiang, que está há 35 anos no poder, convocou uma mesa de diálogo entre o Governo, todos os partidos políticos legalizados e outras forças políticas da Guiné Equatorial para o próximo mês de Novembro, “com o objectivo de alcançar um consenso político, preservar a paz e obter uma convivência harmoniosa”.

Esta mesa de diálogo foi convocada depois de o chefe de Estado equato-guineense ter participado, em agosto passado, na cimeira de governantes africanos nos Estados Unidos, em que participou o Presidente norte-americano, Barack Obama.

A Guiné Equatorial tornou-se em Julho passado o nono membro da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP).

Partilhe este Artigo