O presidente cabo-verdiano, Jorge Carlos Fonseca, empossou hoje os cinco novos membros do Governo saídos da pequena remodelação anunciada quinta-feira passada pelo chefe do executivo,que passa a contar com 11 mulheres e oito homens.

Jorge Carlos Fonseca pediu “empenho e determinação” aos novos governantes, sem se referir à maioria feminina no executivo, que foi salientada pelo primeiro-ministro de Cabo Verde, José Maria Neves, em declarações aos jornalistas no final da cerimónia realizada no Palácio da Presidência, na Cidade da Praia.

“Estamos a conseguir, na governação, a igualdade e a equidade do género, com 11 mulheres, que lideram a participação no Governo. É um grande ganho para Cabo Verde, mas também para as mulheres cabo-verdianas e um sinal que damos à sociedade para continuarmos a trabalhar nesse sentido”, afirmou, por seu lado, o primeiro-ministro, José Maria Neves.

A 18 deste mês, o primeiro-ministro cabo-verdiano anunciou “mexidas” no executivo, com a mudança de pastas de dois ministros e a entrada de dois outros e de duas secretárias de Estado.

Jorge Tolentino passou da Defesa e Presidência do Conselho de Ministros para as Relações Exteriores, tutelado até hoje por Jorge Borges, que é apontado como futuro embaixador de Cabo Verde em Bruxelas, substituindo, por sua vez Maria de Jesus Mascarenhas, que se tornou hoje secretária de Estado dos Negócios Estrangeiros.

Rui Semedo junta aos Assuntos Parlamentares a pasta da Defesa Nacional, enquanto Démis Lobo, dirigente do Partido Africano da Independência de Cabo Verde (PAICV, no poder desde 2001) na ilha cabo-verdiana do Sal, salta para a tutela da Presidência do Conselho de Ministros, que integra a pasta da Comunicação Social.

Humberto Brito, que deverá ser anunciado em breve como o novo Governador do Banco de Cabo Verde (BCV), deixa o Ministério do Turismo, Indústria e Energia, departamento que mudou também de nome, Ministério do Turismo, Investimentos e Desenvolvimento Empresarial, que juntará também Comércio, Indústria e Energia.

Para a tutela deste ministério segue Leonesa Fortes, ex-presidente do Instituto Nacional de Previdência Social (INPS), cuja nova direcção será anunciada em breve.

O Ministério das Finanças e Planeamento, liderado por Cristina Duarte, ganha uma secretaria de Estado adjunta, cargo que é agora ocupado por Ezana Jaqueline de Carvalho, ex-directora-geral do Tesouro.

Dois secretários de Estado deixaram definitivamente o Governo: José Luís Rocha, actual embaixador cabo-verdiano em Washington, cargo que ocupa desde Março deste ano, e Adalberto Vieira, que cessa funções na dos Recursos Marinhos, com Sara Lopes a absorver a pasta no Ministério das Infra-estruturas e Economia Marítima.

O Governo cabo-verdiano conta com outras seis mulheres: Cristina Fontes Lima (Saúde), Janira Hopffer Almada – foto – (Juventude, Emprego e Desenvolvimento dos Recursos Humanos), Marisa Morais (Administração Interna), Fernanda Marques (Educação e Desporto), Eva Ortet (Desenvolvimento Rural) e Fernanda Fernandes (Comunidades).

O terceiro Governo de José Maria Neves (venceu as legislativas de 2001, 2006 e 2011) conta com 15 ministérios e três secretarias de Estado, os mesmos do executivo empossado a 21 de Março de 2011.

Partilhe este Artigo