Cinco pessoas morreram e várias ficaram feridas numa rixa entre garimpeiros e seguranças privados de uma empresa mineira no povoado de Mavuco, província de Nampula, norte de Moçambique, noticia hoje a imprensa local.

S egundo fonte da associação mineira local, citada pelo jornal Notícias, os confrontos começaram quando os garimpeiros foram surpreendidos numa área restrita durante a madrugada pelos seguranças da empresa Paraíba Moçambique, que se dedica à exploração de pedras semipreciosas.

O porta-voz do comando provincial de Nampula da Polícia da República de Moçambique (PRM) confirmou o caso, acrescentando que, durante os confrontos, foram usadas armas de fogo.

“Pelos dados que temos, foram homens da segurança que abriram fogo”, afirmou o porta-voz da PRM em Nampula, Miguel Bartolomeu.

De acordo com o jornal, depois dos confrontos, habitantes de Mavuco pilharam e vandalizaram um dos estabelecimentos da mineira naquela região.

Em 2012, o Governo moçambicano reduziu a área de concessão atribuída inicialmente à empresa, passando dos quatro mil para 200 hectares até 2026, alegando o incumprimento das normas exigidas para a exploração mineira no país.

A empresa, de capitais brasileiros e italianos, recorreu da decisão, mas a área foi oficialmente encerrada. No entanto, as populações locais continuam a fazer garimpo na área interditada.

Mavuco é uma região rica em pedras preciosas e semipreciosas de alto valor comercial, nomeadamente águas-marinhas, berilos e turmalinas.

Partilhe este Artigo