As pessoas recordam-se bem de João Melo, aquele Ministro da Propaganda do MPLA que foi corrido até de um governo do MPLA do imperador João Lourenço. Imaginem se fosse um governo sério?!… Nem sequer seria nomeado e não tomaria posse, evitando assim ser exonerado muito rapidamente? Também é muito estranho o comportamento do presidente João Lourenço, para que é que nomeou João Melo para Ministro se era para ser exonerado pouco tempo depois?

Por Domingos Kambunji

João, o Melo, demonstra alguma miopia intelectual e na capacidade de observação, à semelhança de todos os órgãos de comunicação social do Estado, kapangueados pelo MPLA, ao manifestar um pensamento crítico sobre factos e personalidades que já foram criticados por outros, há muito tempo. Procura assobiar para o lado, criticando Donald Trump, sem querer reconhecer o que lhe está tão perto, as ambiguidades, contradições, sofismas, falácias e rebaldaria das governações do MPLA.

Desta vez João Melo apontou as suas Kalashnikovs e os seus morteiros contra Donald Trump, choramingando pela profunda “crise ética que que vive a humanidade, como resultado da atomização dos indivíduos e da degradação do diálogo social provocada pela revolução tecno-comunicacional em curso”. E resolve tentar “perfumar” a sua comunicação citando um sociólogo brasileiro que usa a expressão “sociedade incivil”. Qualquer analfabeto poderia chegar a essa conclusão.

Não se percebe porque é que o João tem necessidade de ir tão longe para se manifestar contra a “sociedade incivil” se poderia ter ido buscar tantos maus exemplos da governação e prepotência do MPLA para ilustrar a implementação de uma cultura no nosso país caracterizada “pela polarização, pelo ódio”…

Os patrões do MPLA, partido onde João Melo é militante obediente, demonstram muitos comportamentos de amor. O Vladimir Putin demonstra muito amor e civilidade ao envenenar e matar adversários políticos? O outro patrão do MPLA, o Imperador da China, Xi Jinping, também demonstra muito amor e civilidade ao meter nas cadeias e campos de concentração todos os que defendem a Liberdade de pensamento, opinião e a democracia? João Melo não pode maldizer o Xi porque o governo do MPLA deve muitos biliões de dólares à China. João Melo não pode dizer mal do Putin porque se o MPLA estiver à rasca a Rússia poderá oferecer o seu poderio militar para defender e impor a continuação da ditadura do MPLA.

É macabro João criticar o individualismo que acontece em vários países comandados por chefes com fracas capacidades de liderança. O que acontece na Reipública da Angola do MPLA? O presidente é o senhor todo-poderoso, o soba, o rei, o imperador e decide tudo, desde a importação de papel higiénico, passando pelo preenchimento com alcatrão nas estradas esburacadas, até à nomeação dos embaixadores na Etiópia, da Guiné Equatorial…

Os três presidentes da Reipública da Angola do MPLA são exemplos de civilidade? Foi com muita civilidade, muita ética e amor que Agostinho Neto iniciou a guerra civil em Angola e decidiu mandar fuzilar muitas dezenas de milhar de angolanos? Foi com muito amor, civilidade e ética que José Eduardo dos Santos continuou a guerra civil e fraudou eleições para impor uma ditadura cleptocrática? Foi com muita civilidade, amor e ética que o presidente João Lourenço enganou os angolanos dizendo que iria “melhorar o que está bem, corrigir o que está mal e criar 500 mil empregos”? É com muito amor, civilidade e ética que João Lourenço apelida de marimbondos os seus camaradas do ninho destes insectos, onde engordou financeiramente e foi promovido a Governador Geral?

João Melo manifesta-se contra o facto de, durante a quarentena, a polícia do MPLA em vez de matar o vírus matar angolanos? João Melo manifesta-se contra o facto de numa esquadra da polícia do MPLA ter morrido um médico, detido porque não usava máscara dentro do seu carro? Não! João Melo manifesta-se por continuarem a morrer pessoas devido à fome, na Reipública da Angola do MPLA? João Melo anda muito chateado com o Donald Trump quando deveria andar preocupado com a prepotência, incompetência, a falta de ética e com os “rebuçados e chocolates” do Ministro do inTerror.

Donald Trump muito gostaria de ter o poder que têm os presidentes do MPLA, que são nomeados (não eleitos) para o cargo de presidente da Reipública, Dono de Tudo e de Todos. A Constituição dos Estados Unidos, por mais disparates que ele diga, não dá a Donald Trump o mesmo poder que a Constituição da Reipública da Angola do MPLA dá ao presidente João Marimbondo.

A “sociedade incivil” da Reipública da Angola do MPLA tem muitos chefes matumbos e o João Melo obedece cegamente às ordens superiores que eles baixam.

Nota. Todos os artigos de opinião responsabilizam apenas e só o seu autor, não vinculando o Folha 8.