“Historiador refuta subtítulo de notícia do Folha 8. O historiador Jean-Michel Mabeko-Tali leu com espanto e indignação o subtítulo dado a uma entrevista sua à Agência Lusa e, parcialmente, reproduzida no jornal Folha 8, na sua edição on-line de 8 de Abril de 2018. O autor vem, por este meio, demarcar-se tanto desse subtítulo sugestivo e sensacionalista (qual deles o pior), quanto das suas subentendidas implicações que em nada correspondem nem ao conteúdo, nem ao espírito da referida entrevista.”

Este Direito de Resposta de Jean-Michel Mabeko-Tali, enviado ao Folha 8 pela sua editora portuguesa, Mercado de Letras, baseia-se no nosso título: Existem três MPLA (qual deles o pior).

O autor do livro reconhece tratar-se de um “subtítulo sugestivo” mas que, diz, peca por ser “sensacionalista” e que “em nada correspondem nem ao conteúdo, nem ao espírito da referida entrevista”.

Sebe o autor, bem como a sua editora portuguesa, que o Folha 8 (neste caso) tem toda a legitimidade para, ao editar o texto, lhe atribuir o título que entender. Não o colocando entre aspas, assume a paternidade do mesmo e afasta qualquer responsabilidade do entrevistado.

Imputáveis ao autor são apenas, de facto e de jure, as frases colocadas entre aspas. Tudo quanto ultrapasse esta interpretação, como é o caso, peca de subjectividade e enferma de desconhecimento do que é a edição jornalística de um texto.

É natural que o autor e a sua editora portuguesa prefiram, comparativamente, ler o título da Agência de Notícias que, aliás, foi profusamente difundido por outros meios que, ao contrário do F8, usam o sistema automático de “copy paste”.

A Direcção Editorial do Folha 8

Partilhe este Artigo