A Dixtior, consultora portuguesa com 40% de share do mercado angolano em AML (anti money laundering) que concebeu uma solução inovadora para a prevenção de branqueamento de capitais e combate ao financiamento ao terrorismo, foi distinguida internacionalmente pela Global Banking & Finance Review como «Best New Software Provider Portugal 2017» e «Best New IT Consultancy Provider Portugal 2017». Integra também o ranking Deloitte Technology Fast 500 EMEA, sendo a única empresa portuguesa no top 50.

A Dixtior, que baseia a sua actividade em três grandes eixos – consultoria GRC (Governance, Risk Management e Compliance), desenvolvimento de projectos chave-na-mão e Outsourcing de TI –, foi distinguida pela prestigiada publicação inglesa Global Banking & Finance Review com os prémios «Best New Software Provider Portugal 2017» e «Best New IT Consultancy Provider Portugal 2017».

Rui Vicente, CEO da Dixtior, afirma que «as distinções são uma honra para a empresa e uma importante alavanca para aumentar a visibilidade no mercado». O responsável sublinha: «Estes prémios reconhecem o trabalho de consultoria que temos feito na área GRC, que tem como principais objectivos ajudar as empresas a melhorar ou definir as suas regras de governance; identificar e quantificar riscos específicos e tomar decisões relativamente à sua gestão e mitigação no futuro; assegurar que existe conformidade com regulamentos e políticas globais».

Outro dos factores que contribuiu de forma decisiva para a distinção da consultora portuguesa foi o carácter inovador da Dixtior Compliance Solution (DCS). Esta solução desenvolvida pela Dixtior para apoiar as instituições financeiras na prevenção do branqueamento de capitais e financiamento ao terrorismo diferencia-se das restantes disponibilizadas no mercado, pelo facto de se adaptar às necessidades de cada empresa.

«A DCS analisa e avalia todas as transacções realizadas no banco e emite alertas quando ocorrem actividades suspeitas, que são examinadas pelos técnicos da instituição e, caso seja necessário, investigadas pelas autoridades. O que a distingue das concorrentes é o facto de poder ser adaptada a diferentes clientes, no âmbito de AML (anti money laundering). Analisamos os dados da empresa e desenvolvemos modelos específicos, ajustados às realidades dos mercados onde atuam», explica Rui Vicente.

Além do reconhecimento da Global Banking & Finance Review, a Dixtior faz também parte da Deloitte Technology Fast 500 EMEA. Através deste ranking, a Deloitte distingue as empresas de tecnologia da Europa, Médio Oriente e África com o mais rápido crescimento. Posicionada na 39.ª posição, com um crescimento de 2814%, a Dixtior é a única empresa portuguesa no top 50.

Merece ainda destaque a integração no ranking das 100 Melhores Empresas para Trabalhar em Portugal, uma iniciativa da Revista Exame, no qual surge na 46.ª posição.

Todas estas distinções reflectem a excelência do serviço prestado pela Dixtior, que fechou 2017 com um volume de negócios de 3 milhões de euros. A empresa pretende continuar a crescer e prevê atingir os 5 milhões em 2018.

Sobre a Dixtior

A Dixtior é uma empresa portuguesa de consultoria que iniciou a sua actividade no início de 2013, fundada por três profissionais com uma vasta experiência em áreas distintas: Rui Vicente (banca e financiamento bancário), Mário Oliveira (engenharia informática) e Sónia Silva (informática de gestão). A empresa integra, desta forma, duas componentes – a economia e a informática –, o que permite prestar um serviço diferenciador e especializado de consultoria de negócio, com capacidade de criar soluções tecnológicas de última geração.

A consultora centra a sua actividade em três eixos – consultoria GRC (Governance, Risk Management e Compliance), desenvolvimento de projectos chave-na-mão e Outsourcing de TI. Na componente de Governance, a equipa de consultores da Dixtior assegura o desempenho de todas as actividades de auditoria interna, incluindo o planeamento anual, a execução do plano anual e o relatório para a administração, bem como para o comité de auditoria. Relativamente a Risk Management, a empresa identifica e quantifica riscos específicos e toma decisões relativamente à sua gestão e mitigação no futuro. A área de Compliance assegura a conformidade com o combate ao branqueamento de capitais e com regulamentos e políticas específicas.

O Outsourcing de TI é a outra vertente presente no ADN da Dixtior, que dá resposta a necessidades específicas de cada cliente. Este serviço permite uma optimização de custos e tempo, garantindo o acesso a equipas especializadas, com os conhecimentos mais indicados para determinada circunstância.

Entre os produtos disponibilizados pela empresa, destaca-se a Dixtior Compliance Solution (DCS), que tem como objectivo apoiar as instituições financeiras na prevenção do branqueamento de capitais e financiamento ao terrorismo, garantindo a conformidade com as entidades supervisoras. Esta solução informática diferencia-se das concorrentes, pelo facto de responder às necessidades de cada cliente, no âmbito de AML (anti money laundering). A flexibilidade da Dixtior reflecte-se ainda na capacidade de fornecer soluções tailor made, com funcionalidades adaptadas aos requisitos das empresas. Destaque também para a parceria com a MetricStream na realização de software GRC.

Os clientes da Dixtior são provenientes de áreas distintas: instituições financeiras, companhias de seguros, telecomunicações, indústria, administração pública e serviços de saúde. Em consultoria e AML, presta serviços a bancos, como a Caixa Angola, Banco Comercial e de Investimentos (BCI), Banco Internacional de São Tomé e Príncipe (BISTP), Banco Comercial do Atlântico (BCA), Banco Nacional Ultramarino Timor (BNU), Banco de Crédito do Sul (BCS), Banco Interatlântico (BI), Banco de Negócios Internacional (BNI) Europa e Angola, Banco de Fomento Angola (BFA) e Volkswagen Bank. Em Outsourcing, destaque para NOS, Seguradoras Unidas (Tranquilidade e Açoreana), Zero 70, Millennium bcp, Lusitania e CTT.

A Dixtior é uma empresa aberta ao mundo, estando presente em três continentes – Europa, África e Ásia. Referência no mercado nacional e nos PALOP, actua em Angola, Moçambique, Cabo Verde, São Tomé e Príncipe e Timor-Leste. Em Angola, a Dixtior tem cerca de 40% de share do mercado em AML e espera chegar à liderança, até final de 2018, com cerca de 60% do mercado.

Actualmente, 80% das receitas são provenientes dos mercados exteriores onde actua. A internacionalização é, assim, uma ambição da Dixtior, que pretende chegar a outros países. O futuro passará pela abertura de um novo escritório na Holanda, reforçar a posição em África, aprofundar a Ásia e abrir as portas da América Central e do Sul.

Hoje, a Dixtior conta com cerca de 50 colaboradores e prevê aumentar a equipa nas áreas de consultoria e TI, de forma a acompanhar a expansão para novos mercados.

Partilhe este Artigo