ANGOLA. O Instituto Marítimo e Portuário de Angola (IMPA) revela em comunicado que tomou conhecimento na manhã de hoje, dia 28 de Junho de 2018, de uma ocorrência relacionada com a embarcação CATANGOLA 1, que afundou parcialmente no embarcadouro do Mussulo, em Luanda, especificamente no cais de atracação do Terminal Marítimo de Passageiros do Capossoca.

O IMPA informa a opinião pública que as causas reais que levaram ao afundamento da embarcação estão a ser investigadas, e adianta que mandou instaurar um inquérito para o apuramento dos factos.

Ainda assim, aproveita para tranquilizar a opinião pública, referindo que a embarcação não estava em funcionamento e que, apesar de se encontrar parcialmente afundada, não há qualquer registo de perdas humanas ou danos ambientais.

As autoridades marítimas e portuárias estão neste preciso momento no local do incidente, para verificação, análise e definição de uma solução tecnicamente viável, para a reposição da flutuabilidade da referida embarcação e o devido encaminhamento para um local seguro, afim de se poder efectuar a vistoria e aplicar-se as devidas reparações.

Importa informar que a mesma embarcação se encontra inoperante por questões técnicas, e não faz parte do leque dos 4 (quatro) navios de transporte marítimo de passageiros, nomeadamente Cacuaco, Panguila, Luanda e Macôco, mantendo as mesmas rotas o seu funcionamento normal.

Partilhe este Artigo