Elias Xavier, antigo realizador e moderador do programa «Angola e o mundo em sete dias» da rádio Despertar, suicidou-se na tarde de ontem, domingo. Desconhece-se até ao momento as razões do suicídio, sabe-se apenas que foi encontrado em casa suspenso por uma corda.

O jornalista chegou a ser demitido da rádio Despertar em 2014, onde esteve vinculado durante sete anos. Antes da demissão, Elias esteve suspenso após ter anunciado que não iria mais realizar e moderar o «Angola e o Mundo em sete dias», programa de maior audiência da emissora na altura. A razão da discórdia era a proibição, por parte da direcção, de serem convidados do programa o jornalista e escritor Domingos da Cruz e o ex-deputado Makuta Nkondo.

Tão logo foi tornado público a morte do jornalista, imensas mensagens de condolências à família e aos colegas de Elias começaram a ser publicadas nas redes sociais.

Ermelinda Freitas, que muitas vezes foi convidada por Xavier ao programa, escreveu: “Ainda que estivesses muito desesperado, sobrinho Elias Xavier Fernandes, não tinhas o direito de nos dares este golpe, dor, angústia e nos deixares assim de uma maneira tão drástica”.

O jornalista da rádio Despertar Gonçalves Vieira, em reacção à morte do colega, deplorou a perda do amigo. “Infelizmente ficamos sem o Elias Fernandes! Que dor, meu irmão, amigo e companheiro…Por quê permitiste isso”.

Fernando Guelengue, também jornalista, lamentou nas seguintes palavras: “Não era essa a forma como um grande profissional deveria terminar”.

Aos 33 anos de idade, Elias Xavier Fernandes deixa assim a classe jornalística angolana enlutada. “Aqui fica”, era essa a forma como Elias terminava o programa.

Partilhe este Artigo