Por causa de uma t-shirt com os dizeres “I love Lunda Tchokwe”, do Movimento do Protectorado Lunda Tchokwe, a Policia de Cafunfo prendeu ontem o cidadão Domingos Coqueiro, secretário adjunto das Finanças do Secretariado Regional do Protectorado em Cafunfo.

N a Unidade Policial, Domingos Coqueiro foi acusado de ser responsável pela colocação de panfletos com propaganda do Movimento e imagens do Presidente José Mateus Zecamutchima.

A reacção da população falou mais alto, que espontaneamente se reuniu diante da Unidade da Policia exigindo a libertação do cidadão. O simples facto de usar uma camisola na via publica com os dizeres do Movimento não significa crime.

A Policia Nacional no Cafunfo, depois de alguma resistência da população e dos membros do Movimento do Protectorado Lunda Tchokwe, resolveu duas horas depois libertar o detido.

Segundo o Movimento do Protectorado Lunda Tchokwe, a questão da reivindicação da autonomia da Nação Lunda Tchokwe, “é um direito legitimo, histórico natural e divino”, referindo que “a sua solução depende do pronunciamento de José Eduardo dos Santos, Presidente do MPLA e da Republica de Angola, de acordo com a 10ª Comissão da Assembleia Nacional, em reunião com uma Delegação do Movimento do Protectorado Lunda Tchokwe que teve lugar em Novembro de 2014 na Assembleia Nacional em Luanda.”

O Movimento do Protectorado Lunda Tchokwe, diz que vai continuar “a sua luta imparável até o alcance dos objectivos preconizados “Autonomia”, não nos interessa as ameaças, perseguições, mortes, prisões arbitrárias ou outras formas, que o regime ditatorial e colonialista da Lunda venha a tomar contra o nosso povo.”

Partilhe este Artigo