O nosso jornal está desde as primeiras horas do dia 04 de Março de 2015, de luto. Morreu o progenitor e um dos principais impulsionadores da coluna vertebral e mente livre, do nosso chefe de Redacção e redactor-chefe Orlando de Sousa Castro.

Em meu nome pessoal e de toda a equipa da Redacção e trabalhadores do nosso bissemanário vimos por esta via apresentar os mais sentidos pêsames ao colega, amigo e companheiro Orlando de Castro e a todos os membros da sua família, nesta hora de dor.
Deus, nesta hora não vos faltará e, seguramente, vamos poder contar contigo, porque estarás connosco todas as horas das nossas vidas, pois assim determina a luta para a construção de uma nova aurora.

Agora mais do que nunca deves colocar um escudo ao redor do coração, para que esta dor, não o sufoque e te dê alento e redobrada esperança. Por isso te enviámos uma oração, para que guardes os momentos e exemplos inolvidáveis do velho, principalmente, na fase mais critica da tua vida, no Huambo, que ajudaram a formatar o ser maravilhoso em que te transformas-te. Tudo faremos para te confortar, pois esta nossa empreitada continua a rogar pela tua fortaleza de profissionalismo, princípios e valores.
Paz a alma e memória do velho Castro. 
Um forte abraço
Estamos juntos!
William Tonet

Partilhe este Artigo