Os EUA vão disponibilizar 385 mil euros a 23 instituições cabo-verdianas, públicas e privadas, que desenvolvem projectos nos domínios da justiça, educação, formação profissional e actividades geradoras de rendimento, indica hoje uma nota oficial.

Num comunicado, a embaixada norte-americana na Cidade da Praia indica que os fundos, enquadrados no Programa de Desenvolvimento de que Cabo Verde é beneficiário há mais de 30 anos, serão disponibilizados a institutos, fundações e organizações não-governamentais.

Segundo o documento, 11 das instituições receberão financiamentos através do Fundo de Relações Públicas, cinco através do Fundo de Auto Ajuda, seis através da Democracia e Direitos Humanos e um através do Ministério da Justiça, que se enquadra no reforço da capacidade das entidades nacionais cabo-verdianas no combate ao narcotráfico e melhoria do funcionamento do sistema judicial.

No rol dos projectos encontram-se iniciativas nas áreas de educação, saúde, agricultura, pecuária, inclusão social, entre outros, refere-se na nota.

O Programa de Auto Ajuda permite reforçar as relações bilaterais e visa financiar projectos nas mais variadas áreas, tais como a educação, formação profissional, água e saneamento, assim como actividades geradoras de rendimento.

O dinheiro é destinado a apoiar as comunidades mais carenciadas, sobretudo em projectos relacionados com actividades que envolvam as crianças, jovens e mulheres e pessoas portadoras de deficiência.

Através do Fundo de Democracia e Direitos Humanos são financiados projectos que promovam e protejam a liberdade de expressão, combatam a discriminação contra as mulheres e crianças e outras áreas de direitos humanos.

Partilhe este Artigo