A longa-metragem ‘O Último Voo do Flamingo’, obra baseada no romance homónimo de Mia Couto e adaptada para o cinema pelo realizador João Ribeiro, foi hoje lançada em DVD em Maputo, como forma de “manter o filme vivo”.

“O filme já tem quatro anos, fez o seu circuito de festivais e de exibição comercial em seis países e agora é só exibido em mostras especiais, por isso é o momento certo”, disse o cineasta moçambicano, à margem do lançamento do DVD, no Centro Cultural Português de Maputo.

Lançado em 2010, com estreia internacional no Festival de Cannes, ‘O Último Voo do Flamingo’ foi exibido em várias salas de cinema em Moçambique e na televisão, mas nunca tinha sido editado em DVD no país.

O DVD inclui como extras três curtas-metragens — ‘Fogata’, ‘O Olhar das Estrelas’ e ‘Tatana’, também inspiradas em contos de Mia Couto -, tornando-se numa compilação dos trabalhos de ficção do cineasta.

“Não é só um filme, são quatro”, comentou João Ribeiro, acrescentando que o DVD acaba por ser “uma edição de autor e intemporal, para ser vista de vez em quando ou estudada mais tarde”.

A edição tem mil cópias, parte das quais destinadas às universidades e escolas, mas o realizador admite que mais exemplares possam vir a ser produzidos, na medida em que este lançamento “para o nível de Moçambique é uma coisa experimental”.

Cópias piratas de ‘O Último Voo do Flamingo’ podem ser encontradas nas ruas de Maputo, à semelhança da maioria dos sucessos comerciais na sétima arte, uma situação que resulta, segundo João Ribeiro, da falta de regulação e de actuação das autoridades.

Para o cineasta, outra uma forma de combater a pirataria é oferecer o produto pelo preço justo, lembrando que o custo da obra hoje editada é bastante acessível.

“Entre comprar um filme original, com boa impressão, boa capa, qualidade de imagem e som por 250 meticais [6,3 euros], ou outro pirateado na rua por 150, (3,7) a pessoa pode equacionar”, afirmou

´O Último Voo do Flamingo’ foi exibido comercialmente em Moçambique, Portugal, Espanha, França, Itália e Brasil (onde também foi editado em DVD) e ganhou o prémio para a melhor longa-metragem no FIC Luanda, o prémio do júri CVIFF, em Cabo Verde, recebeu uma menção honrosa no Douro Film Harvest, em Portugal, e foi indicado para nove categorias dos Prémios Goya, em Espanha, e em 14 do Prémio do Cinema Brasileiro.

João Ribeiro está actualmente a trabalhar na adaptação para uma longa-metragem da obra ‘AvóDezanove e o Segredo do Soviético’.

Partilhe este Artigo