Não foi esta a Angola que Guilherme Tonet, nacionalista, ex-deputado do MPLA e preso político durante 12 anos, sonhou, pela qual lutou e pela qual morreu.