As crianças que nasceram a semana passada na Re(i)pública da Angola do MPLA ainda não sabem e as que morrem, devido à vergonhosa mortalidade infantil no país, nunca saberão que o jornal da Angola do MPLA defendeu a condenação, pelos tribunais do MPLA, do William Tonet e do Rafael Marques por publicarem opiniões de combate à corrupção e defenderem a democracia.

Por Domingos Kambunji

O jornal da Angola do MPLA era propriedade do mesmo patrão que continua a decidir o que os escribas deste megafone do poder devem publicar, o MPLA.

Quando esses dois jornalistas publicavam as suas opiniões, não autorizadas pelas ordens superiores do Re(i)gime do MPLA, foram acusados de serem traidores à Pátria, agentes do imperialismo capitalista internacional, membros de um movimento de malfeitores, caluniadores, terroristas, frustrados, profissionais falhados, inimigos do povo angolano…

O jornal da Angola do MPLA continua a ser propriedade do MPLA!

Agora o jornal da Angola do MPLA dá grande destaque a uma investigação da Universidade Católica de Angola que revela um gamanço de cerca de 80 biliões de dólares, pelos dirigentes do MPLA, no tempo em que o jornal da Angola do MPLA acusava o William Tonet e o Rafael Marques de traidores, inimigos do povo angolano, defensores do imperialismo capitalista internacional, agentes da CIA… e o tristemente famoso “Louvalozédu” dizia que os membros da oposição ao re(i)gime estavam a organizar um ataque da NATO ao nosso país.

(Agora o “Louvalozédu”, que naquele tempo era um reles embaixador irritante, foi nomeado, pelos donos do jornal da Angola do MPLA, para embaixador num país que sobrevive em ditadura, onde o presidente é famoso a violar os Direitos Humanos.)

O jornal da Angola do MPLA continua a ser propriedade do MPLA!

Os patrões do jornal da Angola do MPLA são tristemente conhecidos por arranjarem desculpas e soluções ridículas para as aberrações e crimes que praticam. Tentando disfarçar a imagem hipócrita que possui, o MPLA é tão “bonzinho” que até vai oferecer certidões de óbito aos familiares das vítimas que fuzilou nos acontecimentos do 27 de Maio de 1977. Os criminosos e seus cúmplices no 27 de Maio, ainda vivos, continuarão a gozar de imunidade emepeliana e alguns deles até escrevem poemas dedicados ao amor e à fraternidade…

A solução que o MPLA irá encontrar para tanta roubalheira efectuada será atribuir uma certidão de óbito aos 80 biliões de dólares e permitir que os Ladrões do MPLA continuem a gozar de imunidade cleptocrática? Tudo isto em nome da paz e da reconciliação nacional?!…

Naquele tempo, tal como agora, o actual presidente fazia parte da matilha dos donos do jornal da Angola do MPLA. O presidente já mostrou ao país como conseguiu enriquecer tão exorbitantemente, ao ponto de ser sócio no sector bancário e não só?

Naquele tempo, tal como agora, o dono do jornal da Angola do MPLA era o MPLA…

É esse o motivo que nos leva a lançar a seguinte pergunta: O Sistema Nacional de Saúde da Re(i)pública da Angola do MPLA conseguiu instalar no país hospitais capazes de efectuarem operações plásticas para devolverem a virgindade às prostitutas? Ou será que essas operações plásticas, para devolverem a virgindade às prostitutas, também são efectuadas em clínicas no estrangeiro?

Partilhe este artigo