Angola e Alemanha analisaram nesta segunda-feira, em Luanda, a cooperação cultural entre os dois Estados, com foco na formação artística, intercâmbio cultural e iniciativas no âmbito da troca de exposições na vertente museológica.

Durante uma audiência que a ministra da Cultura, Carolina Cerqueira, concedeu ao embaixador germânico em Angola, Dirke Lolke, as duas entidades analisaram a proposta de alargamento do programa de formação e de digitalização de peças que o Goethe Instituto leva a cabo no Museu Nacional de Antropologia em colaboração com a Fundação do Património Prussiano, que será reforçado com a assinatura, em Dezembro próximo, em Luanda, de um memorando de entendimento entre as duas partes.

A duas personalidades trocaram também pontos de vista sobre a importância do Museu de Humboldt que será inaugurado em Dezembro, em Berlin, e que contará com amostras de artefactos angolanos, representativos da vasta cultura de várias regiões do nosso país e que poderá constituir, segundo Carolina Cerqueira, uma oportunidade para a internacionalização da Cultura Angolana.

A ministra reafirmou igualmente a importância do reforço do intercâmbio e de troca de experiência que servirá de base dos contactos dos técnicos do Ministério da Cultura que vão deslocar-se a Alemanha, em Novembro deste ano, para analisar com os congéneres alemães as áreas a serem prioridades no futuro plano de acção sobre a cooperação conjunta no domínio da Cultura e Artes.

O embaixador alemão informou ainda a ministra da Cultura que o Goethe Institut terá como missão principal consolidar as relações com Angola nos domínios da arqueologia e da antropologia, com vista a ajudar a garantir a modernização da rede museológica nacional, a promoção da língua alemã e as trocas culturais em vários domínios.

A ministra Carolina Cerqueira congratulou-se pela perspectiva da dinamização das relações culturais com a Alemanha, reforçando que as mesmas devem acompanhar o ritmo das perspectivas de reforço das relações económicas anunciadas aquando da visita do Presidente da Republica, João Manuel Gonçalves Lourenço, aquele país, salientando que a Cultura é uma ponte sólida, de extrema importância para o incremento da amizade, da cooperação e da mutualidade entre os povos e nações.

Carolina Cerqueira identificou também como áreas de grande interesse a formação de jovens na arte cinematográfica, a realização da semana do cinema alemão em Angola e a diversificação das actividades culturais e artísticas em ambos os países, através de iniciativas conjuntas, que devem envolver a diáspora , instituições culturais e associações da sociedade civil dos dois países.

A propósito da inauguração do grandioso Museu de Berlim, que contará com colecções e obras de países de todos os continentes, o embaixador da Alemanha manifestou interesse de poderem ser expostas peças e documentários que reflictam a riqueza cultural de Angola, designadamente a Arte Rupestre do Tchitunduhulu, no Namibe, e da Cidade de M’Banza Kongo, Património da Humanidade.

A ministra agradeceu o privilégio do nosso país poder estar representado no exterior, designadamente no grande centro cosmopolita que é Berlim, naquele que será um dos maiores museus do mundo e reafirmou o apoio institucional para se concretizar a iniciativa, que se insere no âmbito da diplomacia cultural que o executivo angolano está a levar a cabo.

O embaixador da Alemanha aproveitou a ocasião para convidar a ministra da Cultura a visitar Alemanha no próximo ano, de modo a constatar o impacto que a cultura tem naquele país, bem como assistir ao Festival de Cinema de Berlim, convite que foi aceite com agrado.

Partilhe este Artigo