E é como alguém disse, e bem dito: “Mudanças em Angola é possível, mais impossível vai ser o regime aceitar”. E para quem não aceita o que lhe resta senão a fraude eleitoral e sua força muscular através das armas semeando o medo e o terror?

Por Fernando Vumby
Fórum Livre Opinião & justiça

V ou repetir mil vezes a fraude eleitoral em Angola 2017 será uma realidade e quero mesmo acreditar que ela até já começou.

E, no caso de Angola, as modalidades que o regime tem seguido para manipular, ou seja fraudar eleições não são muito diferentes daquelas que têm seguido para prender inocentes e fantasiar julgamentos ao seu estilo característico reaccionário.

Simplesmente impressionante as semelhanças entre estes dois acontecimentos em Angola, não apenas pela forma como o regime manipula tudo, mas também pela forma tão obediente como os próprios manipulados, os herdeiros dos assassinados e as viúvas da ditadura vigente aceitam quase tudo e me parece que mais por conveniência e cinismo do que propriamente por medo

Como já é histórico aceitar-se tudo incluindo a violência encomendada pelo regime através da intolerância política, a ilegalidade constitucional e os golpes aos cofres públicos essa nova táctica reaccionária elaborada para desestabilizar o país e a vida dos angolanos pobres e desgraçados.

Assim sendo, só resta mesmo aos angolanos estarem preparados para mais uma vez aceitarem a próxima fraude eleitoral, que pelos vistos o fazem de bom grado porque se assim não fosse já teriam reagido noutras ocasiões de forma diferente.

O tempo corre veloz e a estratégia dos sem-moral e sem-carácter se consolida cada vez mais e de forma assustadora mesmo acompanhados da farsa, da manipulação e da mentira lá vão conseguindo criar uma certa confusão na mente de uma sociedade já confusa em si e nunca pronta para a luta pela conquista dos seus direitos porque pelos vistos não dá lucro.

Partilhe este Artigo