A AEP – Associação Empresarial de Portugal, em parceria com a aicep Portugal Global, o CEPICI – Centre de Promotion des Investissements en Côte d’Ivoire e a Embaixada da Costa do Marfim em Portugal, associam-se para acompanhar a visita do primeiro-ministro da Costa do Marfim, Daniel Kablan Duncan (foto), ao Porto e organizar o Fórum Económico Portugal-Costa do Marfim, que se irá realizar no próximo dia 23 de Junho, pelas 10h00, no Edifício de Serviços da AEP (Leça da Palmeira).

Esta iniciativa abordará as relações económicas bilaterais entre os dois países, as oportunidades de negócio na Costa do Marfim, bem como possibilitará informação sobre as potencialidades do mercado costa-marfinense para as empresas portuguesas.

A economia costa-marfinense tem como base a agricultura, responsável por 30% do Produto Interno Bruto empregando cerca de 70% da população. Destaca-se principalmente no cultivo do cacau, sendo mesmo o maior produtor mundial.

Com base nesse potencial agrícola, o país implementou uma política de transformação estrutural tornando-se numa economia potencialmente industrializada através da transformação dos seus diversos produtos agrícolas e das matérias-primas minerais, como o ferro, o ouro, os diamantes, o alumínio, bauxite, etc..

A Costa do Marfim é também um dos maiores produtores mundiais de borracha, castanha de caju, óleo de palma e algodão. Outro factor importante para a economia do país é a exploração de gás natural e petróleo e o sector dos serviços, empregador de grande parte da população nacional. O sector industrial também está em pleno desenvolvimento, nomeadamente o sector agro-alimentar e têxtil.

O sector da construção, mais especificamente, as infra-estruturas, estão a concorrer para um grande impulso nessa área.

Na sua política de modernização da economia, a Costa do Marfim está a desenvolver uma estratégia para a produção de energias renováveis, como a solar, a eólica e a biomassa.

Assim, as entidades promotoras e organizadoras, no âmbito da parceria que as une, aproveitam a presença do primeiro-ministro da Costa do Marfim para criar diversas iniciativas que procuram facilitar as relações entre empresas e empresários dos dois países contribuindo para a constituição de projectos de internacionalização e promoção de negócios.

Em síntese, trata-se de uma acção que constitui uma oportunidade única para que os empresários presentes possam trocar experiências e oferecer novas oportunidades de investimento, de internacionalização, de exportação e comercialização naquele mercado.

A participação no Seminário é gratuita mas sujeita a inscrição até ao próximo dia 15 de Junho. As inscrições são limitadas e aceites por ordem de chegada.

Partilhe este Artigo